Não é preciso dizer que você deseja obter o maior valor possível em cada compra que você faz. Um mito comum entre os consumidores é que uma maneira de obter mais valor é comprar uma garantia estendida para grandes compras, como computadores portáteis, geladeiras ou outros dispositivos eletrônicos e grandes eletrodomésticos.

Pessoalmente, eu não posso pensar em um caso em que a compra de uma garantia estendida é uma boa ideia. Há simplesmente muitas desvantagens para torná-los válidos pelo dinheiro e, além disso, existem outras formas de proteção de compra que oferecem paz de espírito suficientes.

Aqui estão seis das principais razões por que não faz sentido para você comprar uma garantia estendida para suas compras.

A garantia do fabricante é frequentemente suficiente

Praticamente todos os produtos no mercado hoje vêm com uma garantia do fabricante padrão, que normalmente cobre a sua compra por um ano. A maioria dos pequenos defeitos ocorrem dentro deste primeiro ano, enquanto os principais problemas são mais propensos a ocorrer muito mais tarde, fora do alcance de um prazo de garantia estendida.

Garantias estendidas nem sempre são eficazes

Você pode pensar que uma garantia estendida irá cobrir qualquer coisa que der errado com sua compra, mas às vezes isso não é verdade. Garantias estendidas são tipicamente repleta de exclusões nos contratos. Se você ainda quer comprar uma para a paz de espírito, use um seguro de terceiros e certifique-se de ler os termos e condições para ter certeza de que ele oferece proteção adequada à sua compra.

Produtos de Consumo depreciam em valor

Suponha que você compre um Blu-ray por R$300 e adquira uma garantia estendida de dois anos por um adicional de R$50. As possibilidades são, dentro dos próximos dois anos, que o preço dos tocadores Blu-ray vá cair significativamente. Em outras palavras, provavelmente é melhor manter os R$50 no bolso e comprar um novo se algo acontecer com o seu.

Garantia estendida

O PROCON é uma boa fonte de informações para saber que muitas das garantias são só palavras com nada de real validade e suporte ao consumidor. (Foto: www.procon.pr.gov.br)

A necessidade de reparos é rara

Há estudos sobre as taxas de reparo para uma variedade de pequenos aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, e os percentuais variam de 5 a 37 por cento, o que geralmente indica que é improvável que você precise de um reparo. Diante disso, muitas vezes, faz mais sentido guardar o dinheiro de uma garantia estendida e usá-lo em um reparo. Porém, é importante você saber escolher bem o melhor produto pelo seu dinheiro, ou pode acabar tendo um produto só com problemas.

Garantias não são rentáveis

Outra razão para não morder a isca sobre garantia estendida é que elas são simplesmente demasiadamente caras. Além disso, como dito anteriormente, a garantia estendida muitas vezes se sobrepõe à proteção do fabricante. Você pode comprar uma garantia estendida de dois anos, mas com proteção do fabricante relativa ao primeiro ano, você acaba pagando uma taxa de dois anos para apenas um ano adicional de cobertura.

Seguradoras oferecem uma proteção melhor

Algumas empresas seguradoras realmente oferecem garantias melhores e mais abrangentes. Cabe só você comparar preços e escolher aquele que melhor te atende, logicamente lendo bem o contrato antes de tomar a decisão final.

Considerações Finais

Se você estiver considerando uma garantia estendida, determine se você pode ou não ter recursos para pagar uma grande reparação ou substituição emergencial do produto. Se a resposta é sim, e, especialmente se você não confiar no dispositivo para sua renda, evitar a garantia estendida é provavelmente a sua melhor aposta. Mas se você é do tipo que vai dormir mais fácil com a paz adicional que uma garantia estendida proporciona, comprar uma poderia valer a pena. No entanto, lembre-se que tais garantias pode não ser tão abrangentes quanto você pensa. Totalmente investigue todos os aspectos da cobertura da garantia antes de tomar sua decisão final.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)