Existem muitos erros possíveis durante o preenchimento de sua declaração do imposto de renda. Reunimos abaixo praticamente todos que encontramos em nossa pesquisa, além de modos como evitá-los. Caso você já tenha cometido um erro desses, no final do artigo também mostramos como corrigir os erros.

Vamos começar?

Digitação de Campo de Valores

Erro: digitar valores de forma incorreta ou com mais de duas casas decimais.

Como evitar?  Verifique todos os números antes de enviar a declaração e peça para alguém fazer a leitura da declaração cruzando os dados para detectar problemas que você não viu. Separe estes valores em uma planilha no computador ao invés de papel para ter sempre em mãos as informações corretas e atualizadas.

Ficha Identificação do Contribuinte

Erro: Informar alteração de endereço, com erro de preenchimento.

Como evitar?Verifique os dados mais de uma vez, pedindo também a outra pessoa para ler e cruzar os dados antes do envio. Tenha sempre seus dados, como o endereço, em mãos e separados prontos para serem verificados a cada dado digitado.

Ficha Rendimentos Tributáveis

Erros: aqui é possível uma boa quantidade de erros. Para facilitar a leitura, vamos separá-los em tópicos:

  • Não informar o CNPJ das fontes pagadoras no campo apropriado;
  • Não relacionar todos os rendimentos tributáveis, deixando de informar rendimentos como proventos de aposentadoria e os recebidos em ações trabalhistas;
  • Declarar valores diferentes dos constantes no comprovante de rendimentos fornecido pela fonte pagadora;
  • Receber rendimentos tributáveis de diversas fontes pagadoras sem declarar todos os valores recebidos;
  • Informar incorretamente rendimentos de Fapi e Previdência Privada;
  • Recebidos de PF/Exterior da Declaração Completa ou Ficha Demais Rendimentos e Imposto Pago da Declaração Simplificada.

Como evitar? Vamos também separar as soluções em tópicos apenas por fim de melhor organização:

  • Tenha os dados dos pagadores atualizados em uma planilha enquanto você digita os dados no programa da Receita Federal. Verifique duas vezes os dados e peça também a outra pessoa para cruzar as informações;
  • Verificar um extrato das suas contas para todos os depósitos e transferências, confirmando se há algum recebimento que você esqueceu de declarar ou obter as informações necessárias;
  • Não subtraia os rendimentos isentos dos rendimentos tributáveis informados. Por exemplo, o imposto retido na fonte sobre o 13º salário não deve ser somado ao imposto retido na fonte referente aos rendimentos tributáveis;
  • Em caso de informações da declaração do empregador estarem incorretas ou não baterem com as informações que você tem, peça uma segunda via exigindo as correções;
  • Benefícios, bônus e comissões que não tenham retenção na fonte pelo IRPF devem ser também declarados;
  • Valores recebidos de previdência privada PGBL devem ser informados pelo seu montante integral, como rendimentos tributáveis, observando os casos de isenção previstos na legislação;
  • Outros programas de aposentadoria devem ser informados pelo montante integral como rendimentos tributáveis, sem direito à parcela isenta;
  • No campo “Carnê-Leão pago”, o contribuinte deve informar pagamentos efetuados por meio de Darf, com código da receita diferente de 0190. Quotas do IRPF, que são recolhidas sob o código 0211, não devem ser incluídas nessa ficha.

Ficha Rendimentos Isentos e Não tributáveis da Declaração Completa ou Ficha Demais Rendimentos e Imposto Pago da Declaração Simplificada

Erros:Para contribuintes co mais de 65 anos, informar como rendimentos isentos valor superior ao limite legal.

Como evitar? Para estes contribuintes, a parcela isenta mensal está limitada ao valor fixado, independente do recebimento de uma ou mais aposentadorias e/ou pensões. O valor excedente deve ser informado como rendimento tributável. Em caso de declaração em conjunto, se os contribuintes preencherem as condições de isenção, o valor máximo permitido é a soma dos limites de cada um.

Ficha Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva da Declaração Completa ou Ficha Demais Rendimentos e Imposto Pago da Declaração Simplificada

Erro: declaração de prêmios de loterias e títulos de capitalização na Ficha Rendimentos Tributáveis.

Como evitar? Tais rendimentos estão sujeitos à tributação exclusiva, devendo ser informados na ficha Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva da Declaração Completa, ou na ficha Demais Rendimentos e Imposto Pago da Declaração Simplificada, sendo o imposto destes não passíveis de restituição.

Ficha Pagamento e Doações Efetuados da Declaração Completa

Erro: não informar o CNPJ/CPF do beneficiário no campo próprio da ficha.

Como evitar? Verificar duas vezes a declaração e pedir para um par checar e cruzar os dados, garantindo que nenhuma informação foi omitida.

Ficha Pagamento e Doações Efetuados da Declaração Completa

Erros: dedução indevida de doação efetuada a entidades assistenciais.

Como evitar? São dedutíveis as contribuições feitas diretamente aos fundos controlados pelos Conselhos Municipais, Estaduais e Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, que devem ser comprovados, por documentos emitidos pelos referidos Conselhos. Tenha em mãos estes documentos ou obtenha eles antes de fazer a doação ou antes de terminar sua declaração do IRPF.

Declarando o IRPF

Erros no IRPF custam dinheiro. Portanto, cuidado na hora de prestar suas contas! (Foto: www.escudoreal.com.br)

Ficha Imposto Pago da Declaração Completa ou Ficha Demais Rendimentos e Imposto Pago da Declaração Simplificada

Erro: No campo “Imposto Complementar”, informar pagamentos efetuados por meio de Darf, com código da receita diferente de 0246.

Como evitar? Quotas do IRPF, que são recolhidos sob o código 0211, não devem ser incluídas nessa ficha. Por isso, é importante verificar o que são estes códigos antes de fazer sua declaração e também checar duas vezes para o tipo de pagamento.

Sobre Valores

Erro: digitação errada de valores.

Como evitar? Verificar duas vezes a declaração e pedir para um par cruzar os dados, conferindo quaisquer erros.

Sobre informações de pagadores

Erro: esquecer de informar as fontes pagadoras.

Como evitar?Pedir a declaração de todas as empresas para quem você trabalhou no último ano e a partir daí, conferir se todas estão em sua declaração.

Sobre bancos

Erro: deixar de informar valores bancários.

Como evitar? O informe de rendimentos que os bancos enviam para todos seus correntistas mostra diversos valores que devem ser lançados em locais diferentes da declaração. Portanto, vá marcando cada valor que já foi anotado e peça para alguém conferir os dados duas vezes. 

Sobre dependentes

Erro: ignorar o rendimento dos dependentes ou incluir dependentes indevidamente.

Como evitar?Todo dependente que constar na declaração deve ter seus rendimentos também lançados, assim como bens e posses destes. Além disso, sustentar alguém, total ou parcialmente, não é suficiente para incluí-lo como dependente. Você pode incluir cônjuge ou companheiro, filhos ou enteados até 21 anos ou incapazes de trabalhar, ou ainda que cursem ensino superior ou técnico até os 24 anos. Pais, avós e bisavós isentos de declarar também são permitidos, além de irmão, neto ou bisneto sob a guarda judicial do contribuinte até os 21 anos ou quando incapacitado. Ponto.

Sobre imóveis e veículos

Erro: atualizar valores de imóveis ou veículos e não informar o saldo devedor do financiamento

Como evitar? Informar apenas o custo de aquisição, mesmo que exista a depreciação ou valorização do bem. A exceção vem na forma de reformas e benfeitorias agregadas aos custos do imóvel. Imóveis financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) ou outro bem, como um automóvel ou motocicleta, que tenha sido dado como garantia devem ser declarados com o valor já pago na ficha Bens e Direitos e não em Dívidas e Ônus Reais. O saldo devedor deve ser informado na página de Dívidas e Ônus Reais.

Sobre pensão

Erro: lançar valores de pensão adicionais.

Como evitar? Mesmo pagando um valor maior do que aquele fixado, apenas o valor que consta na sentença ou na escritura pode ser deduzido. Não modifique e respeite as regras na lei.

Sobre despesas dedutíveis

Erro: lançar gastos com educação e saúde que não dedutíveis do IRPF.

Como evitar? Instrução só permite abater o IR para cursos de educação infantil, ensino fundamental, médio, técnico ou superior. Cursos livres como de idiomas, canto e teatro não são válidos. Despesas médicas só valem se pagas pelo declarante, para si ou seus dependentes. Reembolsos por planos de saúde devem ser lançados. Cirurgias para fins estéticos não são dedutíveis, salvo quando utilizadas para reconstrução e recomposição.

Sobre a renda

Erro: não somar todas as rendas.

Como evitar? Por exemplo, se você tem mais de uma aposentadoria você deve declarar todas as fontes e respeitar a isenção que é para o total das aposentadorias, não apenas para uma ou outra.

Sobre doações

Erro:esquecer de informar doações.

Como evitar? Doações são isentas de IR, porém pagam um imposto estadual chamado ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos)”. Não esqueça do imposto na hora de declarar e você estará ok.

Sobre previdência

Erro:confundir PGBL com VGBL.

Como evitar? O PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) são diferentes. O primeiro permite deduzir até 12% do Imposto de Renda e deve ser colocado em Pagamentos Efetuados. Já o VGBL não é dedutível e deve ser colocado na ficha Bens e Direitos.

Sobre ganhos de capital e Bolsa de Valores

Erro:deixar de informar ganho de capital ou não declarar lucro na bolsa.

Como evitar? Incide Imposto de Renda sobre o lucro obtido quando você vende um bem por mais que ele vale. Só que nesse caso, o imposto devido deve ser recolhido no último dia do mês seguinte ao da venda do bem. Pessoas físicas que investem em renda variável, como a Bolsa de Valores e outros produtos financeiros, devem colocar colocar as operações e retenções no anexo Renda Variável, apurando mensalmente os valores para não ter problemas com multas. 

Fez algo errado? Não esqueça da retificação!

Caso haja algum erro, não se desespere. Você pode corrigir através de uma retificação. O site da Receita Federal tem todos os detalhes sobre como fazer sua retificação sem problemas. Mas recomendamos que você leve sua declaração a um contador para verificação antes de confirmar o envio ou fazer as correções por conta própria.

4 comentários para “Erros comuns no Imposto de Renda e como evitá-los!”

  1. Estêvão Arruda Lisboa

    O programa do IRRF, não está somando o imposto retido da receita e o imposto retido do 13 salário, na transposição dos valores pagos. Está correto ou o que devo fazer.

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Estêvão, não entendemos bem a pergunta. O IRRF foi calculado errado?

      Responder
  2. Lucia Singer

    Sou idosa e doente.Tive muitas despesas médicas em 2015. Mas não recebi a devolução e no site está informado que devo aguardar. Tenho todos os recibos comprobatórios dessas despesas e não encontrei nenhum erro em minha declaração. Assim sendo não há o que corrigir na declaração. Como faço para entrar em contato e mostrar todos os recibos para que eu possa receber a devolução prontamente?

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Lucia,

      Os prazos da receita normalmente são informados no site, possivelmente ainda tem algo sobre o o seu caso em processamento, por isso pediram para aguardar.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)