Mesmo os casais mais felizes tem desentendimentos básicos. Os clássicos são: como educar as crianças, como dividir as tarefas domésticas, onde Viver e claro, o maior argumento de todos: como dividir despesas entre o casal.

Como dividir despesas proporcionalmente entre os dois no casal pode parecer algo difícil, mas nada que um pouco de planejamento não possa resolver. Não custa nada fazer esse planejamento, de verdade, e dividir as contas do casal pode salvar um relacionamento de um dos maiores motivos de separações: dinheiro.

Como dividir despesas entre o casal: anote tudo

É engraçado quando alguns casais falam tudo sobre suas vidas, segredos guardados a sete chaves, mas tem problemas quando a discussão chega no assunto financeiro. Para uma vida financeira feliz com o seu cônjuge, ambos tem de ser sinceros e ter essas conversas, mesmo que elas possam ser desconfortáveis. Este não é o momento de ficar envergonhado sobre a dívida do cartão de crédito ou o fato de que você ganha consideravelmente menos. Antes que você possa sequer pensar em dividir as contas, você tem que saber quanto está entrando e quanto está saindo.

Sente-se com seu parceiro ou parceira para fazer um inventário. Embora algumas contas sejam diferentes a cada mês, você deve ser capaz de chegar a alguns valores realistas ao casal, Isto inclui somar seu rendimento combinado, mais o custo total de despesas fixas e variáveis do da família, tais como o aluguel, hipoteca, serviços públicos, mantimentos, transporte, seguranças, etc.

Nesta discussão, você também deve decidir quais despesas incluir na divisão das contas. Você pode concordar em apenas dividir as despesas da casa e fazer cada um responsável por suas próprias despesas pessoais, tais como empréstimos, cartões de crédito, cortes de cabelo ou manicures. Sem esse tipo de diálogo, um do casal vai se ressentir a primeira vez que ele ou ela tiver com as contas um pouco fora de ordem, procurando onde poupar. Com a divisão clara, fica bem mais tranquilo separar as contas da família.

Como namorados devem registrar as contas e divisões? Como namorados que não moram juntos, o que os dois devem fazer é ser sincero sobre custos de vida e ganhos, para que os planos do casal sejam feitos com expectativas reais. Registrando isso, fica fácil para planejar programas que caibam no bolso dos dois, como viagens, restaurantes, cinema, etc.

Como noivos devem registrar as contas e divisões? Responsabilidades maiores, o importante aqui é que os dois além de compartilharem os custos de vida um com o outro, comecem a poupar para o casamento ou para morarem juntos, dividindo os gastos, fazendo investimentos, e poupando para a vida a dois.

Como casados devem registrar as contas e divisões? Tudo vai para o papel, e o casal deve dividir todas as contas, ou estabelecer quem vai pagar cada conta. Cada um do casal deve começar a guardar recursos para uma vida financeira saudável na aposentadoria, e para emergências financeiras que possam acontecer. Se o casal tem filhos, é bom começar desde cedo a educá-los para a divisão de contas na família, e incluir as divisões de custos das crianças com o parceiro ou parceira.

Como dividir contas do casal

O casal não precisa brigar por conta de divisão de contas, Com diálogo e sinceridade, qualquer casal pode fazer as finanças funcionarem com perfeição para os dois. (Foto: The allmyfaves Blog)

Como dividir contas proporcionalmente entre o casal: seja realista

Ao dividir as contas com o seu parceiro ou parceira, os problemas podem surgir quando há expectativas irrealistas sobre as contas do casal. Pode parecer lógica uma divisão onde cada um paga metade da conta, com cada cônjuge contribuindo com uma parcela igual para despesas conjuntas. Mas esta abordagem só funciona quando ambas as partes tem rendimentos semelhantes.

Agora, se você ganhar R$5.000 por mês e seu cônjuge ganha R$2.000 por mês, e suas despesas compartilhadas chegam a R$2.000 por mês, dividir as contas pela metade não faz sentido. Esta abordagem termina com um dos cônjuge gastando metade do rendimento em despesas domésticas, enquanto você gasta apenas 20% de sua renda.

Uma maneira mais justa de dividir contas é para cada cônjuge pagar uma porcentagem de acordo com o o rendimento de cada um. Se um cônjuge contribui com 70% da renda total da família, é essa a porcentagem que ele ou ela devem pagar das contas. Esta estratégia garante que há fluxo de caixa suficiente para cobrir as despesas domésticas, e permite que cada cônjuge tenha uma receita sobrando para despesas pessoais e investimentos.

Como namorados devem dividir proporcionalmente as contas? Namorados não dividem muitas contas. Mas restaurantes, viagens, e outros custos do casal devem ser divididos pela metade, se nenhum dos dois trabalha em um emprego fixo, ou proporcionalmente, se os dois já tem um emprego e carreiras estáveis.

Como noivos devem dividir proporcionalmente as contas? Além de dividir as contas de acordo com os ganhos de cada um, uma porcentagem do salário de cada deve ser separada para o casamento e a vida conjunta do casal. Estabeleça porcentagens do salário para serem poupadas. Dessa forma, a divisão fica mais justa.

Como casados devem dividir proporcionalmente as contas? Casados devem deixar todas as contas na divisão proporcional, e separar porcentagens para investimentos futuros, poupança, e investimentos nos filhos.

Dividir despesas do casal: contas separadas ou compartilhadas?

Depois de decidir quanto cada pessoa vai contribuir para a divisão das contas o próximo passo é decidir se você terá uma única conta para despesas compartilhadas, ou pagar a partir de suas próprias contas pessoais. Não há realmente nenhuma maneira certa ou errada de lidar com isso.

Com uma conta de despesas compartilhadas, cada um contribui com uma porcentagem definida e paga todas as contas. Isso pode funcionar, bastando saber que ter uma conta de despesas compartilhadas significa que o casal tem que ter uma comunicação perfeita. Tem de haver dinheiro suficiente nesta conta em todos os momentos para cobrir os custos, e você deve confiar que seu cônjuge não tira desta conta desnecessariamente, o que pode resultar em fundos insuficientes e taxas de cheque especial, ou até entrar no cadastro de emissores de cheques sem fundo.

Outra estratégia, que pode ser tão eficaz, é decidir qual conjunto de contas cada um será responsável por, e depois pagar essas contas cada um da própria conta. Sob esta estratégia, cada pessoa mantém suas contas separadas e identificam quais as despesas de cada um dos cônjuges pagará, mantendo uma maior independência entre as contas do casal.

Isso não significa que você está fora das despesas que você não paga. Alguns casais evitam esta estratégia porque sentem que os problemas financeiros podem facilmente sair do controle. Se seu cônjuge se atrasar em um pagamento de serviços públicos ou no pagamento do financiamento do carro, é importante se comunicar sobre os motivos e como resolver os problemas.

Nossa dica, que achamos a melhor opção, e que segue o princípio da divisão proporcional de contas? Cada um no casal tem uma conta pessoal, e há uma conta compartilhada para que cada um deposite o valor correspondente às despesas proporcionais. A partir dessa conta é que são pagas as obrigações do casal.

Contas separadas ou compartilhadas para namorados? Sempre separadas.

Contas separadas ou compartilhadas para noivos? Separadas, mas abrindo uma conta para começar a divisão de contas conjuntas. Se os noivos não moram juntos, isso é ainda mais importante.

Contas separadas ou compartilhadas para casados? Compartilhadas, com cada um do casal tendo sua conta individual e as despesas conjuntas sendo cobradas da conta principal.

Você divide contas com seu cônjuge? Como você faz isso funcionar em sua casa?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)