Quando se trata de mulheres e finanças, às vezes há uma desconexão entre o que as mulheres sabem e como elas agem, suas habilidades empreendedoras e de independência conflitam com suas fraquezas financeiras. Para ajudar as mulheres a serem ainda mais independentes e terem finanças fortes, reunimos as melhores dicas de dinheiro para as mulheres seguirem.

Dicas financeiras para mulheres: siga seus instintos

As mulheres tem compaixão pelas necessidades. Em vez de seguirem seus instintos, às vezes ignoram o óbvio e cometem um erro financeiro emocional. Exemplo de situação: um amigo, parente, amado, abordará você pedindo dinheiro. Você pensará que não quer empresas e ainda assim você diz que vai emprestar o dinheiro. Pense duas vezes antes de dizer sim, se seu instinto está dizendo que não.

Dicas de finanças femininas: não seja uma fiadora

Se um amigo ou membro da família pede que você seja a fiadora de um imóvel ou empréstimo, provavelmente é melhor dizer não. Com grande frequência, a pessoa que assinou vai atrasar o pagamento e você arrisca perder dinheiro ou reduzir sua pontuação de crédito porque como fiador, você é co-responsável pela dívida. Aprenda a dizer não para esses pedidos.

Cuidados financeiros para mulher

Mulheres devem cuidar bem de suas finanças para garantirem sua independência e boa saúde financeira. (Foto: Adelaide Financial Advice)

Mulheres devem pensar em si mesmas primeiro

Se você não tem o suficiente para salvar para o fundo da faculdade do seu filho e sua aposentadoria, sua aposentadoria tem precedência. As mulheres pensam que estão realmente ajudando seus filhos pagando sua faculdade ou casamento. É um mito. Você ajuda seus filhos salvando-se primeiro. Se você se aposentar sem dinheiro para se sustentar, você se tornará um fardo financeiro para seus filhos. Há muitas formas de empréstimos para a faculdade, mas não há empréstimos para a aposentadoria.

Não entregue as finanças ao seu marido ou parceiro

As mulheres muitas vezes entregam suas questões financeiras familiares para o parceiro porque estão assustadas, são preguiçosas ou seguem um papel de uma mulher submissa. Estar no controle de seu destino financeiro exige que você seja um participante ativo não apenas pagando contas, mas também supervisionando seus investimentos. Dê esse passo e você ficará surpresa com a forma como isso ajuda seu relacionamento.

Valorize você mesma e seu trabalho

Não se trate como se estivesse à venda. Se você está relutante em colocar um valor real sobre o que faz, então isso diminui quem você é. As mulheres tendem a desvalorizar o que fazem e isso cria um ciclo vicioso: Quando você desvaloriza o que faz, torna-se inevitável que você e aqueles que estão à sua volta desvalorizem quem você é. As mulheres se contentarão com menos. Isso pode se traduzir em oferecer preços com desconto em seus serviços ou aceitar um aumento menor, mesmo quando a empresa está indo bem. Mulheres tem que pedir o que elas sabem que é certo para cada situação.

Proteja seus ativos com um acordo pré-nupcial

A regra básica é que você tem direito em conjunto aos ativos acumulados durante um casamento e você está com problemas para as dívidas acumuladas durante o casamento. Qualquer coisa que você traz para o casamento não é compartilhada automaticamente. Por isso, é importante que você proteja seus ativos.

Assuma a responsabilidade sobre suas finanças

Se você não se sente confiante no seu conhecimento de como o dinheiro funciona, você se esconde atrás da vergonha, adiando decisões ou permanecendo presa em hábitos não saudáveis. Você culpa a sociedade, seus pais, seu marido/parceiro ou todos eles. A culpa torna você impotente e apenas serve para mantê-la longe de uma melhora financeira real. Você tem que ir e descobrir sobre finanças pessoais por você mesma.

Mulheres e dinheiro: cuide bem dele

As mulheres nutrem pessoas e coisas que são importantes para elas. Então cuide seu dinheiro do jeito que você faz seu marido/parceiro, família, amigos, animais de estimação, plantas e roupas. Aprecie dinheiro como todos os outros itens insubstituíveis em sua vida. Encontre investimentos sábios, salve e não o jogue fora em coisas sem sentido. E acima de tudo, não faça compras por impulso. É extremamente importante planejar suas compras com sabedoria, estabelecendo valores máximos mensais para as compras, pesquisando preços, e esperando um ou dois dias até confirmar a compra de um ou outro produto.

Cuidado com os seguros de vida

As companhias de seguros de vida não farão um pagamento para crianças com menos de 18 anos de idade. Por isso é importante que você nomeie um responsável pela sua apólice de seguro de vida para cuidar dos recursos até que as crianças completem 18 anos de idade. É bom também analisar se você realmente precisa do seguro de vida, pois muitas pessoas compram o seguro por estarem com medo, não por realmente precisarem.

Estude finanças para controlar seu próprio destino

O poder vem de quem você é, não o que você tem, e a transformação começa com a forma como você vai lidar com suas finanças. Faça o que é certo, e não o que é fácil. Estude muito sobre aspectos financeiros da sua vida e todo esse conhecimento vai se pagar com o tempo.

Lembre-se de reunir sua coragem e silenciar seu medo, mantendo o foco nos objetivos, sobre o que você realmente deseja realizar, não importa o que qualquer um diga ou faça para impedir você. Apenas continue avançando.

Como você lida com suas finanças? Que dicas daria para outras mulheres que querem ter uma vida financeira mais saudável?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)