Controle financeiro pessoal, como fazer?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Desenvolva um plano para supervisionar seu dinheiro hoje, amanhã e no futuro. Mas não teremos rodeios sobre suas finanças, de que é sempre fácil controlar, ou que é simples. Gerenciar seu dinheiro pode ser intimidante – e estressante.

Se você estiver se sentindo sobrecarregado, seguir alguns passos simples agora irá ajudá-lo a ganhar controle e, mais importante, paz de espírito.

Etapa 1: comece o controle financeiro pessoal com um inventário

Dominar o seu dinheiro é mais do que fazer a matemática funcionar. É sobre como ajustar sua mentalidade também. À medida que começar a assumir o controle de suas finanças, você mudará sua filosofia tanto quanto mudará seus hábitos do dia a dia.

Faça um inventário mental de sua posição atual.

Você está gastando constantemente demais?

Você economizou o suficiente para sobreviver a uma despesa inesperada?

Você vive de salário em salário?

Você se sente oprimido pelo jargão financeiro?

Seja honesto consigo mesmo sobre onde residem suas fraquezas. Você pode ter cometido alguns erros no passado, mas não precisa continuar nesse caminho. Veja como gerenciar seu dinheiro agora, enquanto se prepara para o futuro.

Etapa 2: construa o seu gerenciador financeiro pessoal

Como você coloca seu plano de poupança em ação?

Assim como ganhar músculo físico, você deve começar com o equipamento certo para ganhar músculo financeiro.

Use as etapas abaixo para construir um plano que funcione para suas finanças.

Comece com um orçamento: escolha um sistema de orçamento que você seguirá. Gostamos do plano de orçamento 50% 30% 20% – que aloca dinheiro para desejos, necessidades e economias e pagamento de dívidas – mas há muitas outras opções de orçamento para escolher.

Controle seus gastos: Os dias de equilibrar um talão de cheques acabaram para a maioria das pessoas, mas ainda há valor na contabilização de cada compra e despesa.

Encontre maneiras de economizar: depois de ver para onde seu dinheiro está indo, você pode identificar mais facilmente a economia potencial.

Use contas designadas para gastos e economias: mantenha o dinheiro designado para contas e despesas orçadas separadas do seu fundo de emergência. Isso reduzirá a tentação de mergulhar nele para situações não emergenciais. Economizando para uma casa, férias ou carro novo? Guarde esses fundos em contas separadas para que você possa ver seu progresso em cada meta.

Faça um plano para pagar a dívida: uma abordagem estratégica para o pagamento da dívida o ajudará a alcançar a linha de chegada sem dívidas mais rapidamente. Recomendamos lidar com sua dívida mais cara – as contas com as taxas de juros mais altas – primeiro, enquanto faz pagamentos mínimos para o resto. Em seguida, trabalhe seu caminho para baixo através de qualquer dívida de taxa de juros mais baixa até que esteja tudo pago.

Desenvolva bons hábitos de crédito: os cartões de crédito podem ser seus amigos, se usados ​​com sabedoria. Você pode ganhar dinheiro de volta e recompensas de viagem em coisas que já planejou comprar e aumentar sua pontuação de crédito no processo. A chave é pagar seu saldo integralmente a cada mês. Se a sua utilização de crédito – a porcentagem do seu limite de crédito usado – atingir 30%, sua pontuação de crédito sofrerá.

Invista em seu futuro financeiro: reserve dinheiro agora, em um fundo previdenciário ou título do tesouro, e deixe os juros compostos trabalharem, é mágico. O objetivo final é estabilidade e liberdade financeira a longo prazo. Não tem certeza de quanto você precisa economizar? Experimente uma calculadora de aposentadoria para planejar melhor suas finanças.

Controle financeiro

O controle das finanças é essencial para que sua vida financeira melhore. (Imagem: Captio)

Etapa 3: crie o hábito de controlar as finanças

O domínio do dinheiro vai além de gastar menos do que você ganha. Um verdadeiro sinal de proeza financeira é economizar o suficiente para viver confortavelmente tanto no curto quanto no longo prazo.

Você pode conseguir isso em quatro etapas: economizar, investir, pagar dívidas e repetir.

1. Economizar

Comece a juntar dinheiro extra para construir um fundo de emergência. Idealmente, você deve ter três meses de despesas de subsistência à sua disposição, caso o impensável aconteça. Se isso parece muito ambicioso, comece pequeno. Uma reserva de 50% do salário é um grande primeiro objetivo.

2. Investir

Invista seu dinheiro extra para o futuro. Prepare-se para a aposentadoria contribuindo para uma previdência ou fundo de baixo risco. Se sua empresa oferece uma correspondência, contribua o suficiente para obter o máximo.

3. Pagar

Quer se trate de um empréstimo ou fatura de cartão de crédito iminente, você provavelmente tem algumas obrigações de dívida. Sempre faça pelo menos os pagamentos mensais mínimos para não ficar para trás. Se você tiver notas extras de reais  para jogar nas suas contas, pague primeiro a dívida de juros altos.

4. Repetir

Continue construindo esse fundo de emergência, investindo para a aposentadoria e reduzindo suas dívidas.

Etapa 4: seja persistente no controle financeiro

Apesar de suas boas intenções, muitas pessoas abandonam o movimento financeiro. Manter um orçamento muito restritivo pode ser sufocante. Navegar no jargão de investimentos pode ser confuso. Mas não desanime.

Você não alcançou a posição financeira em que se encontra da noite para o dia, e também não vai sair dela da noite para o dia. Dê a si mesmo tempo para aprender e crescer. Com muito trabalho e dedicação, você pode administrar seu dinheiro com confiança.

E sempre que precisar de ajuda, pode contar conosco! O espaço de comentários abaixo está aberto para esclarecer suas dúvidas.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário