A maioria das pessoas odeia tomar decisões. Elas complicam demais esse processo. O medo de escolher a opção errada leva a um período de limbo onde nada é feito e o problema parece ficar cada vez maior. Esse tipo de procrastinação é algo que você deve evitar principalmente na tomada de decisões difíceis. E abaixo estão as dicas mais importantes para facilitar sua tomada de decisões..

Como tomar uma decisão correta: tenha clareza sobre o que você quer

Conheça a si mesmo antes de tomar decisões importantes. Esperar significa que você não está feliz com qualquer uma das opções porque eles não são adequados para quem você é. Vamos dizer que há duas escolhas que fazem sentido no papel, como por exemplo, escolhendo entre voltar para a escola ou aceitar uma promoção. A verdadeira razão pela qual alguém pode ser incapaz de decidir-se é se nenhuma opção é o que ele realmente quer. Talvez você realmente queira um emprego em um campo inteiramente novo. Talvez a perspectiva de mais dois anos de escola te encha de pavor. Talvez você adoraria ser uma dona ou dono de casa.

Assim, quando você se encontra preso entre possibilidades, pense sobre o que você realmente quer. Por exemplo, se você não tiver certeza sobre uma mudança de carreira, pergunte a si mesmo o que é que lhe agrada sobre sua posição atual e aquilo que você gostaria de mudar.

Se sua resposta é que seu trabalho atual lhe agrada, mas o salário do novo campo soa incrível, sua resposta não é necessariamente escolher entre os dois, mas pedir ao seu gerente um aumento. E, obviamente, tomar as medidas necessárias para que isso aconteça.

Como tomar decisões

Tomar decisões é escolher entre vários caminhos possíveis, mas é algo necessário para que sua vida não fique sem rumo e fuja do seu controle. (Foto: Workmatters)

Decisões difíceis na vida não devem ser tomadas de qualquer jeito

Depois de identificar o que você realmente quer, você precisará acalmar as vozes em sua cabeça ou das pessoas céticas em sua vida que lhe dizem que você deveria querer outra coisa. Por exemplo, já tive amigos que receberam uma bolsa de estudos no exterior, que era uma oportunidade que eles estavam loucos para receber. Mas no momento em que a aceitação chegou, o trabalho em casa estava melhorando, um desses amigos tinha um grande conselheiro e investidor na carreira, e ele estava se sentindo animado e feliz com a situação atual.

Conversando com esse amigo, percebemos que ele não queria mais ir para essa bolsa, mas ele se sentiu mal em declinar a oferta. No final das contas, ele decidiu ficar, e para certificar-se de que não tinha arrependimentos, ele fez um plano para realmente se concentrar em maximizar suas oportunidades no trabalho atual.

Então, se você está se sentindo pressionado a tomar a decisão que parece ser boa, recue e examine seu raciocínio. Se você não pode vir com uma boa resposta, você sabe que não é para você.

Tomar a decisão certa não significa que ela sempre triunfará

Isso é verdade a maior parte do tempo. Tenho amigos que são incapazes de descobrir o que eles querem fazer para ganhar a vida. Então, eles trabalham em empregos que pagam as contas, mas não estão fazendo nada pela trajetória de sua carreira. Eles tem tanto medo de tomar a decisão errada que os anos passam e eles ainda estão trabalhando em empregos ruins ou sofrendo com o mesmo trabalho que conseguiram logo depois de terminarem a faculdade.

Agora imagine um cenário alternativo. Imagine que alguém pega um emprego que não tem certeza de estar em seu campo dos sonhos, mas ela se baseia nessa informação. A pessoa avança na empresa, lidera projetos e desenvolve o currículo. Dois anos mais tarde, decide que a carreira não é a certa e gostaria de tentar outra coisa. Agora, essa pessoa vai começar sua busca de um novo trabalho com habilidades quantificáveis ​​e realizações que ela pode usar para reforçar a sua candidatura para o próximo trabalho para o qual se aplica. Sim, ela trabalhou o mesmo número de anos que outra pessoa que pegou qualquer emprego depois da faculdade, mas ela tem habilidades novas e diferentes para mostrar.

Pratique as tomadas de decisões

As mesmas pessoas que se incomodam com as grandes questões, como por exemplo, devo deixar meu emprego e iniciar meu próprio negócio, muitas vezes passam o dia inteiro decidindo coisas fúteis. Você sabe quem você é: Você passa mais tempo passando pelo catálogo de seriados e filmes online do que assistindo a um programa de meia hora. Ou você continua dizendo ao garçom que você ainda precisa de mais tempo antes de decidir o que você gostaria de pedir.

Se você é cronicamente indeciso, construa esse músculo de tomadas de decisão começando pequeno. Dê-se 30 segundos para decidir o que você vai ter para o jantar, que filme assistir, ou se você quer sair esta noite. Acompanhe essa decisão. Repita. Então trabalhe até coisas maiores.

Isso lhe dá ansiedade? Pergunte a si mesmo qual é o pior cenário possível se você escolher errado. Em outras palavras, se você escolher um filme que não é bom, você pode parar pela metade ou escolher um filme diferente na próxima vez. Se o seu almoço é sem graça, tenha algo diferente para o jantar. Fazer pequenas decisões em tempo hábil ajudará o seu cérebro a pensar mais rapidamente nas perguntas.

Ninguém toma decisões perfeitas 100% do tempo. Nós namoramos as pessoas erradas, ficamos em um emprego mais tempo do que deveríamos, pedimos a sobremesa errada. Mas a ação funciona a seu favor, enquanto a inação nunca faz nada por você. Quando você atrasar em tomar uma decisão porque você está com medo de estragar tudo, nada muda. Mas quando você é proativo, você está escolhendo seguir adiante, e essa é uma das melhores decisões que você pode tomar.

Como você faz para tomar decisões? Quais dicas daria para quem está vivendo indeciso?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)