Para gastar dinheiro no exterior, é necessário trocar reais para a moeda do país de destino. Isso é verdade se você estiver usando dinheiro, cartões de crédito e de débito, ou cheques de viagem. A taxa de câmbio determina a quantidade de moeda estrangeira que você recebe por cada real, e a taxa varia, dependendo de qual a forma de dinheiro que você está trocando (dinheiro vs cartões de crédito, etc.), onde você realiza a troca e quando ela ocorre.

Qual tipo de moeda uso para viagens?

Para comprar a moeda estrangeira, a cotação usada é o dólar turismo. No caso de você usar cartões de crédito no exterior, a cotação de referência é usada do dia anterior ao fechamento da fatura. Essa referência fica em um valor entre o dólar comercial e o dólar turismo. O mesmo vale para o Euro e outras moedas.

Não se esqueça dos impostos

Além de levar em conta a cotação da moeda, leve em consideração que cartões de crédito e/ou débito, assim como os cheques de viagem (traveller’s checks) tem um IOF de 6,38%, enquanto operações de compra de moeda tem um imposto de 0,38%.

Onde trocar a moeda?

Às vezes, lojas de varejo, restaurantes, hotéis fazem transações de câmbio. Isso, certamente, funciona e é conveniente, mas cuidado: os varejistas individuais geralmente cobram taxas inflacionadas para a transação e não usam as taxas de câmbio vigentes. Você pode sair no prejuízo na troca. Confie mais nas agências de câmbio e instituições financeiras autorizadas.

Onde o dinheiro deve ser trocado?

Evite trocar dinheiro no banco do seu bairro antes da partida. Apesar de sua agência bancária poder encomendar a moeda para você, não é algo que se faz com muita frequência, e isso vai levar tempo. Mais importante, a taxa de câmbio que eles oferecem é menos vantajosa, e você receberá menos moeda estrangeira para cada real trocado.

Quando chegar a seu país de destino, é sempre bom para descontar uma pequena quantidade de dinheiro no aeroporto, então você vai ter dinheiro para um táxi ou ônibus para a cidade. Mas não desconte em excesso. Se você andar até uma janela de câmbio no aeroporto, você terá menos pelo seu dinheiro, porque o doleiro tem pouca concorrência no aeroporto. Os passageiros são um mercado cativo porque eles pagam mais por unidade de moeda estrangeira.

Poucos viajantes estão sempre entusiasmados com as taxas de câmbio em qualquer lugar que seja. Mas em uma rua turística em um destino no exterior popular, onde há mais concorrência entre as trocas de moeda, você vai ter uma taxa ligeiramente melhor. Não tenha medo de fazer pesquisa em diferentes áreas da cidade, e não faz mal a prestar atenção às taxas nos lugares visitados.

Cuidando dos gastos no exterior

Acompanhe as cotações de moedas não para ser um doutor, mas para organizar seus gastos em viagens ao exterior. (Foto: www.telegraph.co.uk)

O dinheiro que sobra: o que fazer?

Se você viajar para um país cuja moeda vale menos do que a nossa, você vai ter muito mais moeda estrangeira para cada real. Isto é especialmente verdadeiro nos países em desenvolvimento. Mas se você viajar para um país como a Inglaterra ou EUA, onde é preciso mais do que um real para comprar uma libra britânica ou dólar, você vai descobrir que tudo que você compra parece muito mais caro. Ter mais dinheiro do que você realmente para uma viagem é uma ótima segurança, mas pode resultar em você com mais moeda estrangeira no bolso ao fim de uma viagem e a necessidade de trocar esse dinheiro. Entender um pouco esse sistema de câmbio para usá-lo a seu favor faz uma grande diferença.

As taxas de câmbio mudam constantemente

Teoricamente, se você esperar, você pode obter um melhor preço por cada real investido. Mas esteja ciente de que as taxas flutuam para cima e para baixo e a taxa de amanhã poderá ser mais dispendiosa. Ou, no caso de você chegar, a moeda pode estar mais barata e você vai obter menos reais por cada unidade da moeda que você tem. Não espere obter lucro sobre seu dinheiro com viagens ao exterior e transações de câmbio. Espere apenas um valor justo.

Cartões de crédito e débito, você não tem nenhum controle sobre quando a sua moeda será trocada

Empresas de cartão trocam moedas em grandes quantidades, consolidando moedas de muitas transações, e isso acontece em um momento de escolha da empresa, não imediatamente após a sua compra, além da taxa de 6,38% de IOF. Como o período financeiro atual do Brasil é de maior estabilidade, em 30 dias, a variação das moedas raramente fica em mais de 5% (para mais ou para menos), salvo períodos de grande instabilidade, como eleições nacionais e estaduais (deputados, governadores, senadores e presidente da república).

Aprender o valor da moeda estrangeira através da criação de uma planilha

É útil trazer uma calculadora de bolso quando você viajar para o exterior. Depois de trocar o dinheiro pela primeira vez, descubra exatamente o quanto de moeda estrangeira é preciso para igualar R$1, R$5, R$ 10, R$ 50 e R$100. Anote estes em um pedaço de papel ou planilha online, de modo que você vai rapidamente ser capaz de estimar quanto custa algo antes de comprar. Sua folha de cola vai ajudá-lo a evitar pagar muito por algo, enquanto você ainda está se acostumando com a moeda em seu país de destino. Essa conversão pode te afastar de alguns gastos excessivos por te fazer pensar em reais, mas pode te tornar mais seletivo à gastos que proporcionam um melhor retorno para seu investimento.

Dinheiro no exterior

Raramente os viajantes (especialmente os viajantes de longo prazo) levam dinheiro suficiente para uma viagem inteira. Mas você vai precisar usar dinheiro, apesar do cartão de crédito ser também uma necessidade. Seguir algumas dicas com o dinheiro vai garantir que mesmo voltando com alguma grana no bolso, você não saia no prejuízo:

Não converta o seu dinheiro no aeroporto – Agências de câmbio em aeroportos geralmente não oferecem taxas de conversão de câmbio favoráveis. Em vez disso, encontre uma cabine bancária ou conversão em moeda local distante do aeroporto. Em raras ocasiões, a conversão no aeroporto pode ser mais vantajosa, mas você vai precisar pesquisar bem, ligando para diferentes casas de câmbio.

Cuidado com os cambistas e doleiros – Eles estão recebendo algo para serem intermediários, e você é o único a pagar por isso.

Negocie – Ao negociar uma compra, não se esqueça de perguntar se eles oferecem um desconto se pagar em dinheiro (mesmo que você sempre planejou pagar com dinheiro). Muitas vezes, se o fornecedor sabe que eles estão recebendo dinheiro, eles vão ser mais flexíveis com o preço.

Lojas Duty Free

Muitas pessoas guardam algum dinheiro para gastar nas lojas Duty Free, muito devido às isenções de impostos e limites extras para compras. O problema é que essas lojas podem ter valores para produtos não muito vantajosos. Novamente, pesquisar e planejar seus gastos é a melhor forma de evitar surpresas nessas lojas.

Planejar para não ter que remediar

Pegue uma planilha ou pedaço de papel e anote tudo que você quer comprar no exterior, incluindo custos de transporte, estadia e até os lanches da tarde. Após anotar tudo, pesquise na internet os maiores e menores valores que você conseguir para cada um dos itens. Faça uma média entre o maior e menor valor e adicione entre 20% e 50%, dependendo do seu perfil pessoal de gastos (mais econômico ou mais gastador). Esse valor é o valor aproximado do que será gasto no exterior.

Como as taxas de IOF não estão muito vantajosas, mas andar com dinheiro em mãos é muito perigoso, uma divisão entre dinheiro vivo e cartão de crédito para suas compras é algo válido. Tente ficar com entre 50% a 70% dos gastos com dinheiro vivo, e procure pagar todos os serviços básicos (estadia, alimentação, transporte) com o cartão, pois são serviços que podem ser cancelados ou acionados em caso de problemas. Peça sempre a nota fiscal, mesmo no exterior.

Considerações Finais

Se você planeja viajar de novo par ao exterior ou conhece alguém que vai viajar, pode guardar ou vender as moedas. Tentar jogar com a cotação da moeda para sair no lucro não é algo que recomendamos, a não ser que você seja um especialista financeiro. O planejamento, incluindo o que pretende fazer com o dinheiro a mais, é essencial para não ter dinheiro demais nem de menos.

Como você administra seu dinheiro em viagens? Costuma guardar o que sobra ou vender?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)