Se você acompanha os dados financeiros de jornais, revistas e telejornais, sempre vai ver as cotações do dia para o dólar comercial, paralelo e o dólar turismo. Cada um tem sua função no mercado e são importantes para o nosso sistema financeiro. E se você ainda não sabe a diferença entre cada um deles e em quais situações eles são utilizados, iremos te esclarecer estas dúvidas.

O dólar comercial é o valor que o mercado estabelece para transações de comércio exterior e movimentações financeiras, de entrada e saída, realizadas através de processos de exportação e/ou importação por parte de empresas. Esta taxa de conversão é definida pela lei de oferta e procura de dólares no mercado e é onde o Banco Central intervém para manter a moeda com uma certa estabilidade e em um valor que seja positivo para nossa balança comercial.

Já o dólar turismo é a cotação que se utiliza para emissão de passagens, transações de turismo no exterior e débitos em dólar no cartão de crédito. É a cotação utilizada pelas casas de câmbio nas operações de compra de dólares por pessoas que vão viajar.

O dólar paralelo é a cotação do valor do dólar fora de meios oficiais, através de doleiros, casas de câmbio não legalizadas e utilizado em processos como lavagem de dinheiro, sonegação e tráfico. Tal cotação só existe porque transações fora dos meios oficiais movimentam uma considerável quantia de dinheiro que merece uma precificação.

Diferentes tipos de dólar

Investidores precisam entender os diferentes tipos de dólar para saber como funcionam investimentos em câmbio e transações internacionais, além de boa parte dos conceitos mercadológicos com o qual lidamos no dia a dia. (Foto: orfury.com.br)

O valor pago pelo dólar é sempre mais alto do que o valor de venda, a não ser que seu propósito seja o investimento em câmbio, normalmente focando em um médio ou longo prazo e variações do mercado. Para saber a cotação do dólar correta, além de acompanhar a Bovespa, o investidor deve estar acompanhando a cotação diária pelo site do Banco Central, o órgão oficial para a precificação do dólar no Brasil.

Gostaríamos de lembrar que no Brasil, o investimento em câmbio é um mercado perigoso no atual momento. O Banco Central tem um alto nível de intervenção na precificação do dólar em nosso país, fazendo com que nossa política de câmbio flutuante praticamente não exista mais. Para que uma compra de dólares hoje seja lucrativa no médio/longo prazo, o país deveria passar por uma grande crise de investimentos, o que não parece que vá acontecer nos próximos anos.

2 comentários para “Qual a diferença entre o dólar comercial, paralelo e turismo?”

  1. Daniel Ferreira

    Informações essenciais gostaria de receber mais informações sobre dólar através do meu email obrigado.

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Cadastrado!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)