Em todos os noticiários e jornais brasileiros, são fornecidas informações sobre a bolsa de valores e os valores de câmbio, principalmente para o dólar e o euro. Afinal, o que é o câmbio e o que são estes valores?

O câmbio é, de forma simples, a compra de uma moeda estrangeira utilizando da moeda de seu próprio país, sendo no caso, o real. Todos os dias, de acordo com a oferta de uma dada moeda dentro do mercado brasileiro, seu valor pode ou não se alterar. Isso segue a lei da oferta e da procura e nosso governo tenta manter o dólar, moeda utilizada internacionalmente para transações comerciais, em um controle através da compra e venda deles no mercado, controlando seu preço e equilibrando nossa balança comercial. O mesmo funciona para o euro.

Vamos utilizar um exemplo para explicar este sistema melhor. Suponhamos que eu tenha um produto no Brasil e venda este produto para uma empresa norte americana. Eles irão me pagar em dólares. Eu recebo estes dólares no Brasil e então, troco eles por reais ou não. Se comprar reais com meus dólares, a cotação do dia é utilizada (explicaremos as diferentes cotações de câmbio em outro artigo) e eu recebo o valor correspondente em reais para o valor pago em dólares. Estes dólares “produzem” reais e aumentam o valor de nossa moeda, que tem que ser ofertada em maior quantidade. E isso influencia nossa balança comercial de forma absurda pois quanto mais dinheiro estrangeiro de nossas exportações recebemos, mais positiva fica nossa balança.

Troca de moedas

O câmbio é basicamente a troca da moeda nacional por moedas estrangeiras. (Foto: fernandonogueiracosta.wordpress.com)

Há também uma parte negativa nesta história. Por conta de nosso foco em exportação, o dólar tem que girar em um valor um pouco mais valorizado que nossa moeda para que países estrangeiros fiquem atraídos por nosso mercado, pois seu poder de compra aumenta. Isso é ruim para o povo, que acaba pagando mais caro por seus produtos aqui pela menor oferta, afinal o mercado estrangeiro é mais atraente tanto pelo volume de vendas quanto pelos lucros a serem obtidos.

Ao investir em câmbio, você compra uma moeda hoje esperando uma valorização da mesma no futuro próximo. Um exemplo de lucro que pode ser obtido neste tipo de negociação pode ser exemplificado pela alta repentina do dólar a R$4,00 alguns anos atrás. Quem tinha comprado dólares na proporção R$1,00 para US$1,00 alguns anos antes, teve um lucro de R$3,00 por dólar vendido na época de alta. Estas transações também influenciam nossa balança comercial, e devem ser levadas em conta muitas informações, como o grau de intervenção do governos em dada moeda antes desse tipo de investimento. Os prejuízos neste tipo de negociação já quase levaram empresas à falência.

Em artigos futuros iremos discutir um pouco mais sobre os tipos de câmbio e como funcionam estes investimentos no Brasil.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)