Você já sabe que para começar a investir na Bolsa de Valores, você precisa encontrar uma corretora de ações que execute suas operações no mercado. Acontecem muitos casos em que as pessoas vão logo para a primeira escolha ou direto para a corretora mais popular entre os amigos sem nem pensar em suas próprias necessidades nas transações comerciais na bolsa de valores. Por isso, levamos em conta algumas coisas que são importantes na hora de escolher.

Em primeiro lugar, antes de qualquer decisão, você precisa fazer seu perfil de investidor. Existem vários testes gratuitos online que poderão te indicar seu perfil como conservador, moderado ou um investidor mais agressivo. Seu conhecimento sobre o mercado de ações também é um fator na escolha, já que corretoras mais caras normalmente o são porque fornecem serviços de consultoria e de educação financeira a seus clientes. Para aqueles que tem tempo, disposição e conhecimento suficiente, uma corretora barata e que execute bem os serviços básicos é melhor. Outra questão é como você prefere lidar com seus investimentos: internet ou telefone? Prefere que a corretora seja em sua cidade ou em outra localização? Veja se a corretora tem o serviço de home broker para seu maior conforto e acompanhamento das ações, verificando também a possibilidade de conhecer o sistema pelo qual realizará suas transações antes de assinar o contrato e abrir sua conta na corretora. Lembre que seu dinheiro só passará a ter rentabilidade ao ser transferido para a corretora quando aplicar ele em algum fundo ou em ações.

Escolhendo uma corretora de imóveis

Para escolher uma corretora de imóveis, muito além de taxas e valores cobrados devem ser levados em conta. Desde o relacionamento com o cliente até o fechamento do contrato, tudo pode influir na maior lucratividade de seus recursos. (Foto: acritica.uol.com.br)

Os serviços que uma corretora presta, por melhor que seja seu conhecimento do mercado financeiro, também devem entrar em sua análise. Existem corretoras que estão sempre contatando seus clientes, visando dar-lhes as melhores posições no mercado e orientá-los sobre transações que estão fazendo. Algumas já entram em contato imediatamente após uma ordem de compra ou venda muita arriscada, orientando o acionista sobre a decisão. Veja também como ela irá te informar sobre seus investimentos, rendimentos e aplicações, assim como a possibilidade de aplicações em títulos do governo e em Tesouro Direto. Diversificar seus investimentos é muito importante e sua corretora pode te ajudar nisso.

Reflita bastante sobre quanto você está disposto a investir na bolsa de valores. Algumas corretoras focam em menos clientes, com mais recursos e outras em muitos clientes, com menos recursos, ou seja, atenção ao pequeno investir. Ligue para a corretora, envie e-mails, veja em sites e fóruns as opiniões de quem compra e vende por elas para formar um dossiê sobre qual é a melhor opção às suas necessidades. Aproveite nforme-se sobre as taxas e valores cobrados pela corretora e pelos serviços prestados por ela para não pagar muito por algo que não irá utilizar.

Por fim, no site da BOVESPA existe uma ferramenta de busca de corretoras que pode te ajudar muito na hora de sua decisão, além de verificar se a sua escolha pode atuar pela BOVESPA e prevenindo fraudes e pessoas que queiram abusar de sua boa vontade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)