Como descobrir dinheiro falso?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

O dinheiro falsificado tem estado conosco ao longo da história, desde que as primeiras formas de moeda foram introduzidas na sociedade. O dinheiro falsificado difere da moeda genuína de várias maneiras e, se você se familiarizar com as diferenças, terá mais chances de detectar notas falsas, caso encontre uma.

Publicidade

Publicidade

Como descobrir dinheiro falso: resumo

Em primeiro lugar, se suspeitar que está na posse de uma nota falsa, examine a nota com atenção. Compare a nota em questão com uma nota real do mesmo valor em reais e série de impressão. Certas séries de notas podem ter diferentes recursos e imagens dependendo do ano da moeda.

Preste muita atenção à qualidade de impressão e ao material de papel das notas que você está analisando. Lembre-se de que você está procurando por qualquer coisa que pareça diferente em comparação com notas reais.

Como verificar nota falsa: passo a passo

Existem vários fatores a serem considerados ao tentar identificar notas falsas das moedas reais.

1. Imagens das notas brasileiras

As imagens em moeda real parecem autênticas e se destacam no fundo. A imagen em notas falsas geralmente parece sem graça e sem cores. Os detalhes se misturam à arte das cédulas e geralmente são muito escuros ou manchados.

2. Banco Central e República Federativa do Brasil

Em notas reais, os logotipos dos selos do BC e da República Federativa do Brasil muito distintos e nítidos e claros. Versões falsificadas podem parecer desiguais, opacas ou ter pontas desiguais.

3. Bordas das notas

As linhas tênues na borda de uma nota genuína são claras e ininterruptas. Em falsificações, as linhas na margem externa e o trabalho de rolagem podem ficar borrados e não claros.

Publicidade

Publicidade

4. Números de série da nota

Os números de série autênticos têm um estilo único e são espaçados uniformemente. Os números de série são impressos em cores que não destoam muito da nota. Em notas falsas, os números de série podem ter cores ou tons de tinta diferentes em comparação com a nota. Além disso, os números podem ser espaçados de forma desigual e desconexos.

Identificando dinheiro falso

Identifique o dinheiro falso seguindo às recomendações do Banco Central. (Imagem: Pinterest)

5. Papel das notas verdadeiras

Nas notas verdadeiras, há uma gravura em relevo no lado da nota onde está escrito “REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL”, nas notas de R$10 e R$20. No lado inverso das notas de R$20, R$50, R$100, e R$200, você tem também o alto relevo na inscrição “BANCO CENTRAL DO BRASIL”, no animal e nos valores escritos.

Com cada moeda produzida, um papel correspondente é fabricado. O papel para notas é feito de polpa de algodão, o que lhe confere melhor durabilidade do que papéis comerciais e um toque muito distinto. Frequentemente, a sensação de uma nota falsificada faz com que alguém olhe mais de perto. Se o papel das notas bancárias for mantido sob luz ultravioleta, será opaco em comparação com os papéis comerciais.

6. Marca d’água

A marca d’água é um dos recursos de segurança mais óbvios de uma nota de papel. Quando exposto à luz, uma imagem pode ser vista no papel, geralmente um retrato semelhante ao impresso na nota. A imagem da marca d’água é causada por diferentes espessuras de papel, com áreas claras na marca sendo o resultado de menos papel.

O efeito destacado de papel “fino” às vezes é usado como um efeito de segurança adicional em pequenas áreas específicas dentro de uma marca d’água. Uma marca d’água é um excelente recurso de segurança. É muito improvável que um falsificador fabrique seu próprio papel. As marcas d’água podem ser simuladas de algumas maneiras, mas os efeitos são brutos.

Publicidade

Segure a nota contra a luz e veja a imagem do animal e o valor da nota na área clara, em tons que variam do pálido ao escuro.

Publicidade

7. Fio de segurança da nota

Os fios estão embutidos na fibra do papel e podem ser invisíveis ou ter um efeito de explosão estelar. A linha parece entrar e sair do papel quando vista de um lado. No entanto, quando segurado contra a luz, o fio sempre aparecerá como uma linha sólida. Os recursos podem ser integrados ao próprio material da rosca. A linha é um recurso difícil de falsificar, mas os falsificadores costumam imprimir uma linha cinza fina ou uma linha fina de verniz na área da linha. Para as cédulas de R$10, R$20, R$50 e R$100, você pode ver o valor delas, junto d palavra REAIS dentro do fio, enquanto para as de R$200 não há qualquer inscrição dentro.

8. Imagem latente e registro transparente

A nota, quando segurada na horizontal, no nível dos olhos, aparecerá o valor da nota em diferentes áreas da nota. Esteja em um local bem iluminado para ver a imagem.

Já o registro transparente são marcas irregulares que são impressas na frente e no verso para a nota. Quando colocados contra a luz, formam um número completo.

9. Fluorescência ultravioleta

Sob luz ultravioleta, em uma área específica, surgirá o valor da nota em um número brilhante. O número de série da nota, que está em vermelho, ficará então amarelo. Fibras brilhantes espalhadas pela nota aparecerâo.

Em notas de R$2, R$5, R$10, R$20, R$50 e R$100, as fibras aparecem na cor violeta. Na cédula de R$200, as fibras podem aparecer nas cores vermelho, azul claro, e azul escuro.

10. Ferramentas de segurança exclusivas nas notas

Publicidade

Publicidade

Nas notas de R$50 e R$100, há uma faixa holográfica que aparece ao inclinar as notas, com o valor da nota e a palavra REAIS se alternando. A imagem do animal fica então colorida, com várias cores de movimento aparecendo na folha de R$50 ou no coral na nota de R$100.

Nas notas de R$10, R$20, e de R$200, procure o número que muda de cor. O número na nota inclinada mudará de verde para azul, e uma barra brilhante vai rolar para cima e para baixo o número.

Identificar cédula falsa com detector ou contador de dinheiro

Uma das maneiras mais completas de detectar falsificações é com máquinas de detecção de dinheiro. As vantagens de usar as máquinas manualmente é que elimina a chance de erro humano ao examinar contas e um bom detector de máquinas geralmente leva um segundo para analisar uma conta e dizer se ela é real ou não. Usar contadores de dinheiro também pode ajudar se você precisar contar dinheiro e verificar se há falsificações ao mesmo tempo.

Ao procurar uma máquina de detecção de dinheiro, os recursos que você deseja são infravermelho, magnético, espectro de cores e análise de densidade óptica. É melhor usar detectores de dinheiro confiáveis ​​que cubram todas as bases, eliminando as chances de notas falsas entrarem em seu negócio.

Você também pode usar o app do Banco Central para te ajudar a verificar as notas.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Publicidade

Publicidade

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário