Antes de decidir se o cashback é melhor que pontos, você precisa examinar seu próprio estilo de vida e padrões de gastos. Basicamente, o cashback pode ser extremamente atraente, já que é dinheiro de volta para seu bolso, seja em forma de descontos ou dinheiro vivo. Mas muitas vezes, pontos podem ser uma ótima opção, principalmente para o viajante frequente.

A atraente opção do Cashback

Para a maioria das pessoas, o dinheiro de volta é uma forma mais prática, se você tem que escolher. Muitas pessoas simplesmente não viajam o suficiente para fazer pontos a moeda melhor (afinal, já sabemos que pontos trocados por produtos não compensa). Recompensas em dinheiro são muito simples: normalmente, 1% a 3% de seus gastos são creditados em sua conta ou no programa de Cashback, ou traduzidos em descontos de contas e serviços, enquanto milhas podem ser desvalorizados ou difíceis de traduzir em vôos. Quantas milhas você pode acumular depende principalmente do programa de recompensas do cartão de crédito, mas a troca em passagens depende mais da companhia aérea.

Você precisa olhar para ambas opções antes de decidir

Aproveitar-se das milhas aéreas ou pontos do programa de relacionamento é mais complicado do que o Cashback, mas há oportunidades para traduzir milhas em dinheiro que muitas pessoas não aproveitam. Por exemplo, quando você faz compras online, a maioria dos grandes programas de relacionamento têm agora pelo menos 500 varejistas representados. As compras através do programa de relacionamento e você pode ganhar mais milhas/pontos por dólar gasto (lembrando que pontos são ganhos em relação ao dólar gasto e não ao real gasto) e economizar dinheiro com as compras através de ofertas especiais (em algumas opções apenas).

Com esse destaque feito, algumas perguntas comparativas podem e vão te ajudar a decidir a melhor opção:

Quantas vezes você viaja e quais são seus planos para viajar no futuro?

Se você pega um voo doméstico por ano e passa o resto do tempo sonhando com viagens exóticas, suas milhas e pontos acumulados podem ser mais psicológicos do que reais. Por outro lado, se você viaja com freqüência ou tem uma grande viagem ao exterior chegando, você pode ser capaz de alcançar o status de elite com suas milhas. Nesse caso, o próprio bilhete combinado com o maior conforto e comodidade ao voar no futuro pode muito bem ser o trunfo sobre o programa de Cashback. Não podemos cansar de enfatizar que o programa de pontos só vale mesmo a pena quando utilizado na troca por milhas aéreas, salvo RARÍSSIMAS exceções.

Se você escolhe Cashback ou Pontos, as taxas cobradas estão de acordo com as recompensas que você está recebendo?

A sua primeira prioridade inteligente é essa, porque esses são os custos contínuos, traduzidos principalmente na anuidade do cartão de crédito. Apenas certifique-se que você está pegando um cartão com taxas anuais em que os benefícios valem, pelo menos, o dobro para você. Por exemplo, alguns cartões oferecem taxas de bagagem extra mais baratas ou gratuitas como um incentivo de inscrição. Um cartão com anuidade de R$200 e uma sobretaxa em excesso de peso na bagagem de R$150 praticamente já compensa seu cartão de benefícios.

Cashback como opção para programa de relacionamento

O uso do cashback é atraente, principalmente quando combinado com programas de relacionamento dos cartões de crédito. (Foto: time.com)

Você parcela sua fatura?

Cartões de Cashback tendem a ter uma maior taxa de juros e requerem excelente crédito. Se você não pagar sua fatura de cada mês, você pode começar a entrar em um fundo de prejuízo alto, que tira qualquer benefício que o cartão pode te trazer.

Quantos pontos/milhas você já deixou vencer?

Uma análise boa de ser feita é entender quantos pontos/milhas já venceram no seu cartão. Geralmente, você tem que pagar uma taxa para reativar esses pontos/milhas e pode ser um claro sinal de que esse tipo de relacionamento não funciona para você, já que você não os usa dentro do período útil.

Quanto você gasta em seu cartão?

Taxas anuais mais elevadas significam geralmente melhores recompensas potenciais, mas só se você gastar o suficiente para pontuar. Por exemplo, se você gastar US$5.000 por ano em um cartão de viagem que ganha um ponto por cada US$1 gasto, você vai ganhar o suficiente para um voo nacional ou, em promoções, destinos na América do Sul. Somando à taxa anual do cartão, o Cashback pode acabar tornando-se uma recompensa mais imediata.

O que é mais importante na sua vida agora: fluxo de caixa ou viagens?

Se você está na estrada sempre, milhas / pontos podem permitir-lhe experiência de viagem em níveis que você nunca conseguiria pagar, principalmente quando tem milhas suficientes para os programas de privilégios das companhias aéreas. Mas se você está começando uma família ou poupando para comprar uma casa, maximizar recompensas de viagem pode não ser sua prioridade.

Analisando o Cashback

Com um cartão de Cashback, você recebe de volta uma porcentagem fixa do valor que você gastou toda vez que você compra. A quantidade varia de acordo com vários bancos, e emissores de cartões podem notificá-lo sobre as mudanças em suas ofertas de tempos em tempos. Além disso, a maioria dos bancos fixar um montante mínimo de transações ou de valor para resgate em seus cartões para se qualificar para os benefícios e tem um limite para o dinheiro que eles retornam para o cliente.

O processo de resgatar a recompensa em dinheiro também varia. Enquanto para alguns bancos você pode ter que ligar para o número de atendimento ao cliente para obter sua recompensa em dinheiro, outros podem pagá-lo todos os meses, ou em um período pré-determinado. Algumas ofertas cashback também vêm com um período de validade limitado. Além disso, muitos programas de Cashback apenas se traduzem em descontos em serviços oferecidos pelo próprio banco que emitiu o cartão.

Analisando os Pontos/Milhas

Como cartões de cashback, você pode acumular pontos de fidelidade em compras com cartão. Para cada US$1 que você gasta com o seu cartão, você ganha entre 1-5 pontos. Os clientes gastam e acumulam pontos/milhas de recompensa, que podem trocar por diversos produtos e vouchers pela internet/telefone Se você não resgatar seus pontos/milhas de recompensa com o tempo, eles podem vencer e ser necessário o pagamento de taxas para reativar os pontos.

Como escolher o cartão certo?

Com o imediatismo do Cashback, a opção pode ser mais interessante para quem não tem planos de viajar no futuro próximo. Porém, é possível combinar as duas opções, já que existem programas de Cashback independentes de cartões de crédito, assim como existem programas de relacionamento que não dependem de cartões de crédito. Tirar o melhor dos dois mundos é a opção que melhor atenderá à maioria das pessoas, mas seu caso pode ser diferente. Compartilhe sua opção e justificativa nos comentários abaixo e vamos entender melhor o que leva as pessoas a optarem por cartões de crédito de pontos/milhas ou cashback!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)