Praticamente toda corretora de ações tem uma carteira de ações que ela recomenda a seus clientes. Um investidor deve levar em consideração essa sugestão de ações para compor sua carteira ou construir seus próprios investimentos do zero?

Aqueles investidores que acabaram de começar no mercado devem considerar seguir as sugestões de investimento de sua corretora. Mas ao escolher a corretora de valores certo, observar o ranking das carteiras recomendadas e sua rentabilidade pode ajudar a escolher uma corretora com um bom histórico de escolhas, ou seja, aquela que obteve a maior rentabilidade durante o período analisado. Neste link, você pode obter um ranking com as melhores e piores carteiras de investimentos que as corretoras sugerem no mercado.

Estes mesmos corretores iniciantes devem tomar cuidado com estas escolhas. Apenas comprar as ações recomendadas não significa que você irá obter bons rendimentos com os investimentos. É necessário aprender a gerir sua carteira com muito cuidado e responsabilidade. Não adianta querer deixar as ações lá por anos, sem nem sequer observar o desempenho delas no mercado. Você deve acompanhá-las e estudar o mercado, sabendo assim como ele irá variar e prevendo reações negativas e/ou positivas do mercado de ações.

Já investidores mais experientes devem utilizar as carteiras recomendadas para fazer uma comparação de rendimentos. Sim, pois se você tem uma carteira bem gerida, não significa que é o melhor destino para seu dinheiro naquele momento. Imagine uma corretora com uma carteira recomendada que tem melhor resultado operacional que seus investimentos. Talvez seja uma hora de repensar os investimentos e daí partir para uma carteira diferenciada e sair de sua posição consolidada para uma que assuma alguns riscos a mais em prol de uma provável maior rentabilidade.

Carteiras recomendadas

Na foto, modelo de carteira recomendada por algumas instituições financeiras e corretoras de ações. (Foto: dinheirama.com)

Um investidor experiente também pode utilizar tais dados para saber como sua corretora tem lidado com o mercado de ações e se as decisões por ela tomadas tem obtido bons resultados. Tal observação irá dar uma ideia ao investidor se ele pode ou não confiar nos conselhos da instituição, que pode não estar dando as melhores opções ao seus clientes e resultando em uma provável mudança de corretora.

Lidar com a bolsa de valores demanda muita pesquisa. Mas talvez, ao analisar o desempenho das carteiras recomendadas na bolsa de valores, você consiga ter um ponto de partida para os melhores investimentos do mercado e então, obter uma posição privilegiada para maiores lucros e menores prejuízos.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)