O Bitcoin é um tipo de moeda sem governo central. Isso significa que não é um país que controla o Bitcoin, muito menos sua cotação. Funciona mais ou menos como os minerais preciosos nas Bolsas de Valores ao redor do mundo, tais como ouro, platina, etc, com a diferença de que é uma moeda (“mineral”) que existe apenas e somente no mundo digital.

Como ganhar Bitcoin?

Você pode comprar Bitcoins, vender produtos e serviços aceitando Bitcoins, ou “minerar” Bitcoins. Nesta última opção, você utiliza software e hardware especial para resolver problemas de matemática, recebendo um certo número de bitcoins em troca. Com o tempo, os problemas de matemática vão ficando mais difíceis de resolver, e mais tempo demora para conseguir minerar um Bitcoin, bem semelhante ao que acontece com os metais preciosos ao redor do mundo.

Como funciona a mineração de Bitcoins?

Ao colocar um hardware e software para minerar Bitcoins, você estará contribuindo para resolver um problema matemático dentro da blockchain ou “cadeia de blocos”. Cada contribuição que você dá para resolver esse problema é registrada no blockchain. É como se seu computador fosse um mineiro e a cada batida com a picareta na rocha, o chefe anotava. Mas como você não está trabalhando sozinho, quando um Bitcoin é completamente minerado, ele é distribuído proporcionalmente a quem participou da mineração. É uma troca: seu “esforço” em minerar é recompensado com o valor proporcional ao esforço.

Anonimidade do Bitcoin

O Bitcoin é uma moeda digital descentralizada, que ganhou popularidade nos últimos anos principalmente por não ser facilmente rastreável. (Foto: unimooc.com)

Como minerar Bitcoins?

A dificuldade para minerar Bitcoins aumentou exponencialmente nos últimos anos. Enquanto era possível minerar usando um computador caseiro simples nos primeiros meses do Bitcoin, hoje em dia, você precisará de um computador montado especificamente para a tarefa. Existem várias empresas que fabricam hardware dedicado a minerar Bitcoins. Se você quer começar sem ter que investir muito alto, pode participar de um grupo de mineração, que divide os Bitcoins entre os membros participantes na mineração de um bloco, proporcional ao quanto o hardware desses membros contribui para “extrair” os Bitcoins.

Em qualquer caso, você precisará fazer uma carteira de Bitcoin. Essa carteira é criptografada, e é onde seus Bitcoins ficarão guardados, assim que você comprá-los ou minerá-los.

Você precisará também de baixar o blockchain e atualizá-lo diariamente, além de ter um software dedicado para a mineração dos Bitcoins e configurado para transferir os Bitcoins para sua carteira. Guarde sua carteira à sete chaves. Todas as transações que você fizer com Bitcoins vão usar sua carteira, possibilitando o registro de onde estão cada um dos Bitcoins, mas nunca deixando que outras pessoas saibam quem é o portador inicial dessas moedas.

O vídeo abaixo dá um guia bem interessante sobre como começar na mineração de Bitcoin.

Como usar meus Bitcoins?

Existem empresas e pessoas físicas que aceitam Bitcoins como pagamento para produtos e serviços. Mas você pode trocar seus Bitcoins por dinheiro nas “bolsas de valores” de Bitcoins. Você vai precisar pesquisar um pouco sobre quais são as mais confiáveis. Vale visitar fóruns e o site oficial do Bitcoin para sugestões dos melhores lugares para negociar os Bitcoins, sem o risco de perder ou ter suas moedas roubadas.

Vale a pena investir em Bitcoins?

O investimento em Bitcoin é de alto risco, e altamente especulativo. Em uma estratégia agressiva de investimentos, o Bitcoin pode resultar em ganhos e perdas altos. Em novembro de 2013, 1 Bitcoin chegou a valer US$1146, saltando de um preço de US$25 dólares em fevereiro de 2013. No dia em que esse artigo foi escrito, o preço do Bitcoin estava em US$390. É uma variação rápida demais, mas especuladores vivem dessa variação.

Por exemplo, no dia em que esse artigo foi escrito, o Bitcoin chegou a uma baixa de US$390, mas teve uma alta (preço mais caro) no mesmo dia, de US$447, partindo de um preço de abertura de US$408, quase 10% de variação num mesmo dia. São poucos investimentos que conseguem essa variação, o que torna ideal para quem gosta de fazer o day trade, por exemplo.

Resumindo: Bitcoin é um investimento agressivo e de alto risco, que só deve fazer parte da carteira de quem tem conhecimentos avançados em especulação e mercados financeiros. Se for para minerar Bitcoins, hoje em dia, só vale investindo em hardware específico para isso, e é hardware caro. Outros investimentos são mais baratos e seguros.

Você já investe em Bitcoins? Faz mineração de Bitcoins? Como você começou?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)