Criptomoedas, também conhecidas como moedas virtuais,  são moeda digitais criadas através do uso de software de criptografia. Esta abordagem é uma solução para questões de segurança e controle que impediam que uma moeda puramente digital fosse desenvolvida com sucesso no passado. Se você ouve alguém falando sobre uma dessas moedas, quase certamente está em um formato de criptomoeda. Este tipo de dinheiro digital está atualmente em um período de experimentação e muita especulação, então vamos dar uma olhada em como isso funciona, porque é um investimento que está se tornando popular e onde as criptomoedas vão parar no futuro.

Moedas virtuais existentes: como elas funciona?

Como uma moeda existe em um formato totalmente digital? Sobre o que elas se baseia? Enquanto o processo varia um pouco entre diferentes criptomoedas, todas seguem o mesmo sistema geral.

Primeiro, a criptografia escolhe uma unidade base e quanto vale em comparação com outras moedas. Muitas vezes, o dólar americano é usado como base. Algumas criptomoedas são mais versáteis do que outras neste momento. Elas tentam representar registros de dívidas, contratos ou o ato de troca da própria moeda. Pode soar um pouco estranho, mas, em última instância, a unidade da criptomoeda relaciona-se de alguma forma com o valor de outras, como é verdade para todas as moedas do mundo.

As unidades de moedas virtuais são então criadas geralmente quando ocorre uma transação. As unidades são cuidadosamente formadas e preservadas através de criptografia algorítmica e em seguida, ligadas em grandes cadeias de dados onde a moeda pode ser rastreada e trocada.

Criptomoedas

As moedas virtuais estão ganhando o mercado, e são uma forma interessante de diversificar seus investimentos. (Foto: Cryptocurrency)

Valor das moedas virtuais: um investimento de risco

Neste momento, as criptomoedas são ainda muito vulneráveis, principalmente na questão de seus valores. Isso significa que as moedas virtuais tem sido alvos constantes de especuladores, o que torna seus valores muito instáveis mesmo para as moedas virtuais mais populares, como o Bitcoin.

A mineração das moedas virtuais usa algoritmos para passar por cada transação, criptografar a moeda e e adicioná-la a uma carteira digital, essencialmente verificando e consolidando sua posição online. Este processo destina-se a tornar a moeda impossível duplicar, embora essa afirmação seja difícil de se confirmar.

Algumas criptografias são altamente centralizadas, com alguém (geralmente a organização que criou o processo/software) tomando decisões sobre quanta moeda é criada e como ela é usada. Outros tipos são muito descentralizados, controlados apenas por como e onde as pessoas estão dispostas a usá-los.

Moedas virtuais promissoras e a representação das criptomoedas

As criptomoedas são geradas pela rede na maioria dos casos para incentivar os pares, também conhecidos como nodos e mineiros, a trabalharem para proteger a rede e verificar as entradas. Cada rede tem uma maneira única de gerá-los e distribuí-los para os pares.

Bitcoin, por exemplo, recompensa os pares (conhecidos como mineiros na rede Bitcoin) para resolver o próximo bloco. Um bloco é um grupo ou entradas. A resolução é encontrar um hash que conecta o novo bloco com o antigo. É daí que surgiu o termo blockchain (cadeia de blocos). O bloco é o grupo de entradas, e a cadeia é o hash. Hashes são um tipo de enigma criptológico. Pense neles como jogos de Sudoku que os pares competem para conectar entre os blocos.

Características básicas das moedas virtuais

Cada criptomoeda é um pouco diferente, mas a maioria compartilha essas características básicas:

  • Elas são irreversíveis. Depois de enviar uma criptomoeda e a rede confirmar, você não pode recuperá-la. Criptomoedas são vias de mão única, sem a possibilidade de rejeições ou estornos.
  • Elas são anônimas. Qualquer um pode abrir uma carteira de moeda virtual, não é necessária nenhuma identificação e existem diferentes estágios de anonimato dependendo da moeda que você utiliza.
  • Elas são rápidas e acessíveis a nível mundial. As entradas são transmitidas pela rede imediatamente e são confirmadas em alguns minutos.
  • Elas são construídas para serem muito seguras. Criptomoedas usam as mais recentes técnicas criptográficas.
  • Eles têm uma oferta controlada limitada pela rede.

Como comprar ou ganhar criptomoedas?

Há algumas maneiras para se comprar ou ganhar criptomoedas:

Minerando: minerar moedas significa usar um computador seu ou remoto para descobrir blocos na blockchain. Você pode alugar um computador remotamente para a mineração ou configurar seu PC para isso.

Comprando moedas: você pode atuar como um investidor tradicional comprando moedas virtuais nos mercados de negociação. Nessa modalidade, as moedas virtuais são negociadas como moedas “reais”, em “pregões online” com valores flutuantes para as moedas.

Participando de um “pool” de mineradores: você pode participar de grupos de mineradores com seu computador ou contribuindo financeiramente para o “pool”. Proporcionalmente a sua contribuição, você receberá suas moedas virtuais.

Vale a pena investir em criptomoedas?

Investir em criptomoedas carrega consigo um alto risco, assim como qualquer investimento em câmbio. É importante destacar que algumas moedas virtuais são mais arriscadas e voláteis do que outras, mas parece que estão caminhando para algum grau de estabilidade. Vale a pena inserir as moedas virtuais em uma estratégia de diversificação de investimentos, mas depender apenas das moedas virtuais é arriscado demais e pode significar a perda de todo o seu dinheiro.

Ficou alguma dúvida sobre as moedas virtuais? Deixem nos comentários suas perguntas. Estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)