5 dicas para deixar de ser Consumista!

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Difícil é escapar do consumismo. Comerciais e anúncios impressos brilhantes intoxicam os consumidores com imagens de produtos high-end, como TVs de tela gigante e muito colorida, carros de luxo e os mais recentes aparelhos eletrônicos. Sua mensagem implícita equivale à posse e domínio da felicidade. O problema com o consumismo é que leva a maus hábitos de gastos e à dívida. Aqui estão algumas maneiras para deixar de ser um consumidor sem sentido.

Publicidade

Publicidade

Fuja das propagandas!

Reduza sua exposição à publicidade, gastando menos tempo assistindo os comerciais, olhando para anúncios em revistas e navegando na Internet. Pesquise por bloqueadores de propagandas como extensões dos navegadores. Quanto mais longe você ficar de promoções e propagandas, menos chances terá de ser atingido pelo vírus do consumismo.

Descanso não significa gastança

Concentre-se no verdadeiro significado das férias, em vez de quanto você gasta. Um gesto, pequeno presente significativo pensativo ou nota vai um longo caminho, sem ferir o bolso. Aproveita a experiência, não os gastos excessivos, entendeu?

Publicidade

Publicidade

Não se esconda atrás de seus gastos

Identifique as áreas onde você gasta demais, especialmente se você está gastando para se sentir melhor. Se você está indo ao shopping toda semana quando você já tem um armário cheio de roupas, procure outras atividades de lazer em seu lugar. Quando você estiver triste, com raiva ou até estressado, evite tomar qualquer decisão financeira, ou você pode acabar se dando mal.

Dinheiro não vem fácil

Dinheiro não cai do céu. Portanto, cuidado onde você coloca o dinheiro pelo qual você teve que trabalhar bastante para conseguir! (Foto: www.asklubo.com)

Publicidade

Paciência para comprar melhor

Publicidade

Corte as compras do último modelo de eletrônicos, carros e outros itens de alto valor quando o que você tem funciona muito bem. Uma atualização de eletrônicos deve ser feita, mas espere um tempo os eletrônicos no mercado para você pegar umas promoções e poder aproveitar os melhores preços para os itens que você quer.

Fuja das lojas, a não ser que você tenha uma meta MUITO clara de compra em mente

Fique longe de lojas, se você é um comprador impulsivo ou facilmente influenciável pelo o que seus amigos estão comprando. Crie um orçamento e assuma o controle de seus gastos. Analise o seu cartão de crédito e conta corrente declarações para ver como você gasta o seu dinheiro a cada mês. A melhor dica é ir para uma loja com dinheiro físico suficiente para comprar apenas e somente aquilo que você precisa.

Publicidade

Publicidade

Bônus: poupe sempre

Estabeleça metas de poupança e tenha orgulho no quanto você economiza em vez dos bens materiais que você tem. Use economias para comprar itens caros à vista, economizando dinheiro e com mais tempo para você pesquisar. Seu dinheiro não nasce em árvore para você usar de qualquer jeito. Gaste, mas com sabedoria, e não pra buscar status ou consumir em excesso.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Publicidade

Publicidade

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário