Ninguém gosta de pagar uma taxa anual para usar um cartão de crédito, mas muitos dos principais cartões exigem o pagamento para que você possa usufruir das diversas vantagens que eles trazem. Será que existe uma maneira de manter seu cartão de crédito e ser dispensado do pagamento da anuidade? De fato, muitos portadores de cartões de crédito têm sido bem sucedidos em fazer exatamente isso ao adotar estratégias bem sucedidas e fugindo das anuidades de formas legais e que você também pode tentar.

Aguarde as melhores ofertas

Evitar as anuidades começa no momento em que você solicita um cartão. Alguns cartões com taxas anuais contarão com ofertas que acabam com as anuidades para os novos candidatos a ter um cartão.

Procure por um cartão com um bônus de inscrição generoso

As anuidades não são divertidas, mas não se esqueça de colocá-las dentro de um contexto. Por exemplo, muitos cartões que tem anuidades de mais de R$100 dão bônus em milhas aéreas ou programas de relacionamento de seu banco, até dando bônus de pontos para os clientes de primeira viagem. Com isso, a anuidade pode facilmente ser diluída dentro dessas vantagens, fazendo com que ela seja praticamente “paga” apenas com o bônus dado.

Negocie sua anuidade quando chegar a hora de renovar o seu cartão

Muitos usuários de cartão de crédito não percebem que essas anuidades não estão gravadas em pedra. Bancos gastam centenas de dólares em custos de publicidade e marketing para conquistar cada cliente, e eles não querem perder o seu negócio por causa de uma anuidade. Portanto, antes de aceitar essa taxa, entre em contato com o seu banco e peça-lhes para dispensá-lo do pagamento da anuidade. Mencione que você está pensando em cancelar sua conta e utilizar um cartão de concorrentes, e você provavelmente vai ser transferido para outro departamento que é especializado em fazer ofertas que irão reter os clientes existentes. O ideal é que o banco te deixe livre da anuidade, mas existem algumas outras possibilidades. Em alguns casos, o banco irá reembolsar uma parte dos custos, enquanto outros podem oferecer-lhe uma certa quantidade de pontos ou milhas para mantê-lo como cliente.

Cancele seu cartão

Se o seu banco se recusa a negociar sua anuidade, você pode sempre chamar seu blefe e cancelar seu cartão. Então você pode realmente experimentar um produto concorrente com uma anuidade dispensada. Mas se você ainda sente falta de seu cartão, não se preocupe. O banco terá todo o prazer recebê-lo de volta com outro bônus de inscrição, desde que você espere cerca de 12-18 meses para voltar.

Negociando taxas do cartão de crédito

Use suas habilidades de negociação e consiga reduzir ou até acabar com a anuidade do seu cartão de crédito. (Foto: www.consumerfu.com)

Visite uma loja que ofereça cartões de crédito

Correspondentes bancários, lojas de grandes marcas, por vezes, têm melhores ofertas de cartões de crédito do que você pode encontrar em agências bancárias. Essas lojas e correspondentes tem que cumprir metas de inscrições em cartões de crédito, e podem facilmente conseguir isso te poupando de anuidades em ótimos cartões.

Procure ofertas direcionadas

Ofertas direcionadas são aquelas enviadas diretamente aos consumidores por e-mail, fazendo login em uma conta online e através de correio postal regular. Estas ofertas tornaram-se muito populares nos últimos anos, e muitas possuem isenção de taxas anuais para o primeiro ano. Só tome cuidado para não entrar em golpes do cartão, investigando o e-mail antes de fornecer quaisquer dados.

Pegue um cartão mais básico, afim de manter prêmios e evitar a perda de recompensas

Quando a anuidade vence, você sempre pode cancelar seu cartão, mas você pode perder qualquer saldo remanescente de recompensas bancárias, como pontos e milhas acumuladas com as companhias aéreas. Você pode pedir seu banco para te dar um cartão mais barato e assim, manter todos os benefícios que conquistou até agora.

Mantenha um cartão até que a taxa anual chegue

Muitas pessoas, logo após eles receberem um bônus de inscrição no cartão, afim de evitar o pagamento da anuidade, cancelam os cartões. Na verdade, isso é um erro, por diversas razões. Em primeiro lugar, o titular pode esperar até bem depois de a taxa anual ser faturado, afim de cancelar seu cartão e geralmente receber um crédito total para ele. Além disso, existem cartões que oferecem um bônus de aniversário que você ainda pode receber, mesmo se você cancelar, posteriormente, o seu cartão. O cancelamento do cartão significa que você perde o acesso aos seus benefícios e eventuais futuras promoções. É ruim se inscrever para uma conta para receber um bônus de inscrição, e então rapidamente cancelá-lo. Emissores de cartão estendem estas ofertas para ganhar o cliente, então o mínimo que você pode fazer é manter uma conta aberta por pelo menos um ano, afim de avaliar plenamente os benefícios de um cartão. Viagens e hábitos de consumo podem mudar de forma inesperada, e você nunca sabe quando um cartão especial, de repente, torna-se mais valioso. Além disso, você não gostaria que os emissores de cartões começassem a ver você como alguém que está apenas em busca de recompensas e não um cliente valioso, o que poderia prejudicar suas chances de aprovação de novos cartões no futuro.

Chantageie o emissor do seu cartão de crédito

Falamos sobre isso ali em cima ao alto, mas vamos entrar em mais detalhes agora. Você pode pesquisar por outras ofertas de cartões de outros emissores e levá-las até o emissor de seu cartão para chantageá-lo a oferecer o melhor negócio. Pode ser que você não consiga ficar sem anuidade mas garanto que pelo menos terá algum tipo de bônus ou desconto.

Faça um upgrade no cartão de crédito

Se você tem um cartão de crédito básico, trocar por um melhor pode ser o que você precisa para deixar de pagar a anuidade. O emissor vai analisar como tem sido seu relacionamento com a empresa e assim, oferecer a você um cartão melhor sem anuidade ou com algum tipo de bônus/benefício. Converse com o emissor sobre essa possibilidade e use todas as cartas que tem na manga!

Você tem um cartão sem anuidade? Como negociou a taxa?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)