Uma casa ou apartamento pode ser financiada de algumas maneiras diferentes no nosso mercado financeiro. As principais envolvem bancos, instituições financeiras, recursos próprios ou a própria construtora. Mas falando de financiamentos, lidamos com a opção de financiar com uma instituição financeira ou diretamente pela construtora.

O estabelecimento de uma relação com uma instituição financeira

A maioria de nós já tem, a certa altura da vida, uma boa relação estabelecida com pelo menos uma instituição financeira. Através dela, já temos acesso à empréstimos, financiamentos, cartões de crédito, investimentos e muitos outros produtos do mercado financeiro.

Dependendo de sua relação estabelecida, você também pode obter menores juros para suas transações, principalmente no financiamento de imóveis. Normalmente você consegue obter os menores juros ao vincular o recebimento de seu salário co o banco, no caso, abrindo uma conta salário.

Historicamente falando, Banco do Brasil e CAIXA tem os menores juros para a construção, sendo a CAIXA o principal fornecedor de crédito para este tipo de financiamento no Brasil. Outros bancos podem ter taxas menores, mas dificilmente chegarão a níveis tão baixos quanto CAIXA e BB. Uma taxa que poderia ser similar seria no caso de funcionários públicos com conta salário em outros bancos, mas mesmo assim, os juros continuam maiores que os da CAIXA, pelo menos.

Financiamento das construtoras

Entrando no mercado aquecido da construção civil, as construtoras analisaram que o melhor negócio é se tornar uma financeira, ou seja, emprestar dinheiro para a compra de bens que eles mesmo fornecem, diminuindo custos de intermediários (no caso, os bancos) e ficando com uma partilha maior do dinheiro em seus bolsos.

Comprando imóvel

O sonho da casa própria deve ser realizado com um bom planejamento e o mais importante, uma boa organização financeira por parte de quem está comprando o imóvel. (Foto: economia.terra.com.br)

Assim como os bancos, as construtoras passaram a fazer os financiamentos diretamente. Algumas tem condições diferenciadas, com entradas menores do que financiamentos de bancos. Outras, fazem o financiamento bem mais caro. O que acontece é que independente do que elas fazem ou deixam de fazer, o financiamento com elas ainda atrai muitos clientes. Será que há algo de tão diferente assim com as construtoras para elas atraírem pessoas mesmo com taxas de juros maiores?

Vale a pena financiar seu imóvel direto com a construtora?

Digamos que é uma possibilidade. Às vezes, os pré-requisitos de financiamentos melhores, como o da CAIXA, podem te impedir de obter um financiamento com taxas de juros menores. Ou até, com uma entrada maior, a construtora pode te oferecer uma condição melhor de pagamento, com mais parcelas, menos juros ou até alguma coisa “de brinde”.

Um contra nessa situação é que uma construtora depende muito mais de um mercado apenas, que é o de construção civil. Pode ser arriscado deixar seu dinheiro com uma instituição financeira de alto risco. Talvez seja melhor usar uma instituição financeira como parceira, já que ela tem investimentos diversificados e também analisa os riscos dos empreendimentos para os quais fornece empréstimos.

Na hora de buscar um financiamento, na verdade, o interessado não pode é se deixar seduzir pelas primeiras ofertas que surgem. Ele deve pesquisar, comparar, renegociar e tentar obter melhores condições. Isso não é muito fácil, é um processo um pouco cansativo e repetitivo. E vale a pena, pois o dinheiro poupado pode ser investido de várias outras formas. Talvez você até descubra que esperar pelo Feirão da CAIXA seja a melhor opção, quem sabe? Mas cabe a você analisar financeiramente a situação para saber a melhor opção para atender às suas necessidades.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)