Utilizar cheques com responsabilidade e certos cuidados com certeza gera poucos problemas de segurança. Ainda assim, seu uso tem riscos inerentes que tornam o uso desse  título de crédito um perigo desde a retirada dos talões em branco do banco ou o recebimento por carta destes talões.

O primeiro perigo está no talão de cheques em branco. Muitas pessoas mal intencionadas podem utilizá-los para golpes e fraudes, principalmente se você já deixa seus talões assinados, o que é um grande erro. Mantenha seus cheques sempre em lugares seguros e só saia de casa com eles se tiver certeza de que vai utilizá-los. Além disso, nunca deixe nenhum deles preenchidos com qualquer tipo de informação.

O segundo cuidado a ser tomado é no preenchimento do cheque. Além do cuidado a ser tomado no preenchimento do mesmo para não colocar informações incorretas ou rasurar o mesmo, é preciso não deixar nenhum espaço em branco antes ou depois dos números ali colocados, tanto por extenso, quanto por numerais. Um fraudador pode, com certa facilidade, alterar tais numerais para valores mais altos e assim, causar um prejuízo grande ao usuário deste título de crédito.

Cheque clonado

Por ser apenas um pedaço de papel, com pouca segurança agregada, é muito mais fácil clonar um cheque do que um cartão. (Foto: sellerink.com.br)

Como título de crédito, ainda há outro problema: mesmo com o preenchimento do cheque como “pré-datado” e a informação “bom para”, quem recebe este título pode efetuar o saque à vista, independente da disponibilidade ou não de recursos em sua conta. É lógico que se for um lojista que fizer isso, ele pode ser responsabilizado legalmente por te fazer passar por embaraço desnecessário, principalmente se o seu nome for parar no cadastro dos emitentes de cheque sem fundo (CCF). Para se proteger desse possível problema, só emita cheques para lojas de renome e com a garantia de que você já tem em sua conta pelo menos dinheiro suficiente para a primeira parcela.

Cheques são muito fáceis de serem fraudados, sendo um grande perigo tanto para o emitente quanto para quem os recebe. É muito melhor escolher um cartão de crédito/débito que atenda às suas necessidades e, a partir dele, fazer todos os seus pagamentos com maior segurança e a garantia que fraudes são muito mais difíceis com este sistema de pagamentos. O uso de cheques cai a cada dia mais em desuso. Portanto, já passou da hora de se modernizar e deixar o cheque de lado.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)