Um título de capitalização é, em sua essência, um bilhete de loteria. Mesmo um título de capitalização Bradesco, ou um título de capitalização CAIXA tem o propósito de te dar uma chance com a sorte. Apenas e somente uma chance com a sorte, porque, como capitalização, como investimento, um título desses não vai trazer benefício algum para uma carteira de investimentos.

Titulo de capitalização não é investimento

O título de capitalização é uma forma muito eficiente de perder dinheiro para a inflação. O rendimento de um título de capitalização é menor do que a poupança, o título tem cotas de carregamento (taxas e tarifas) para sua manutenção, a liquidez é péssima (se você sacar antes do fim do contrato, terá desconto do total investido), você pagará imposto de renda sobre o rendimento do título. Mas não é só isso tudo que torna o título de capitalização um investimento ruim. É a sorte que piora tudo.

A ilusão do dinheiro fácil

TODO mundo quer dinheiro sem ter que trabalhar ou se esforçar por ele. A única forma disso acontecer é através da sorte. Sorte é o nome que damos aos elementos do completo acaso, pois geralmente não conseguimos entender os motivos para o que aconteceu ou deixou de acontecer. Sorte é o acaso quando é positivo para nossas vidas, azar é o oposto.

Por exemplo, é azar ser atingido por um raio. Existe 1 chance em 576.000 de que um raio caia na sua cabeça. Traduzindo, em mais de 576.000 chances que um raio tem pra cair, ele escolheu cair na sua cabeça. Agora, é MUITA sorte ganhar na loteria, ou um prêmio de título de capitalização. A chance disso acontecer é 1 em 1 milhão.

Sorte nos investimentos

Investimentos não dependem de sorte. Dependem do planejamento, conhecimento, e diversificação segura, para ganhos no médio e longo prazo. (Foto: divulgação)

Traduzindo: é mais fácil um raio cair na sua cabeça do que dinheiro fácil cair no seu colo. Mesmo assim, todos somos iludidos pelo marketing, pela história do Zé Ninguém que ganhou milhões na loteria, do pedreiro que achou uma pepita de ouro na obra. São histórias que afetam nosso emocional, que tem todo um romantismo por trás delas.

Para cada 1 história de sucesso, existem 1 milhão de outras que não foram bem sucedidas. São histórias pessoas que investiram seus poucos recursos em títulos de capitalização de bancos, para se ver com menos dinheiro ainda quando precisaram. Pessoas que acham que só imóveis e poupança são bons investimentos. Achar que você vai ser abençoado com a sorte é uma inocência que pode significar o fim de sua saúde financeira.

Quem quer ser rico não precisa de sorte

Quer apostar na sorte? Aposte na Sena, na Quina, na Mega Sena uma vez por mês ou por semana, mas fuja dos títulos de capitalização. Quer apostar na sorte E ter uma vida financeira saudável? Não APENAS aposte na Sena, na Quina, na Mega Sena uma vez por semana, e deposite R$10 em um título do tesouro ou qualquer título com rendimento atrelado à inflação + algum índice de remuneração. Por que isso?

Quando aplicando em investimentos atrelados à inflação, com uma taxa extra de remuneração, você terá, garantidos, uma rentabilidade acima da inflação de 12 meses para o seu investimento. Isso proporcionará um rendimento real sobre o que você investiu. É um investimento simples e que, no longo prazo, vai se pagar bem melhor do que um título de capitalização. É um excelente exemplo do poder dos juros compostos. Vamos dar um exemplo.

Você investe R$50 por mês em um título com remuneração atrelada à inflação. R$50, lembrando, é o custo médio de um título de capitalização no Brasil. Imagine que a taxa de rendimento mensal foi de 1%. Ao final de 12 meses, você terá R$640,57 no seu investimento, tendo investido um total de R$600. Em 24 meses, mantendo o mesmo ritmo de investimento, você terá R$1362,16 no seu investimento, tendo investido um total de R$1200. Ano a ano, a quantia investida vai aumentando, graças aos juros compostos. Além do investimento aumentar, o valor a ser pago de Imposto de Renda Retido na Fonte também diminui. Considerei um rendimento baixo, de 1% ao mês, sendo que vários investimentos rendem mais de 1% ao mês.

Como comparação, um título de capitalização de “101%” de regaste ao fim do investimento, teria R$606 na conta ao final de 12 meses. Isso sem contar o desconto do Imposto de Renda sobre esses R$6. Para continuar na maioria dos títulos de capitalização, você teria que fazer um novo contrato, e teria o desconto do IRRF total sobre o seu “grande” rendimento de R$6.

Mas é pouco dinheiro, quero ser rico. Como faço?

Trabalhe. Faça exercícios físicos. Se alimente bem. Tenha um hobby. Esteja disposto a fazer sacrifícios. Acredite ou não, esses elementos combinados, te dão mais chances de se tornar um milionário do que um título de capitalização. Como eu sei disso?

Leia a biografia de qualquer milionário ou bilionário por aí. A rotina deles chega a ter 12 a 14 horas de trabalho, mas com dietas balanceadas, prática de exercícios físicos, tempo de sono suficiente, e hobbies baratos. Já vi, em algumas biografias, milionários que gostam de fazer origami no tempo livre, relaxando do estresse do dia a dia. Outros, que ficaram meses longe da família, para poder salvar empresas em crise. Todos, em algum momento, tiveram de sacrificar alguma coisa, para que, no futuro, tivessem resultados. Todos fazem planejamento financeiro, diversificam os investimentos desde cedo, e buscam melhorar como pessoas e profissionais a todo momento.

Enquanto isso, você fica sentado no seu sofá, reclamando das suas 8 horas de trabalho por dia, anotando os números da sorte que você viu na rua para apostar na loteria. Ou, quem sabe, hoje é seu dia de comprar um título de capitalização? Recomendo que você olhe pros seus filhos, para seus amigos, sua esposa ou para seu marido, para sua família e se pergunte:

Vou apostar no futuro incerto ou investir em um futuro possível para mim e todos que de mim dependem?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)