Todo mundo fala de renda, mas ninguém para para explicar o que significa. Entender a renda é um processo simples, já que todos nós precisamos dela para poder sobreviver. Seja a renda familiar, renda pessoal, ou qualquer outro tipo de renda, a definição funciona para todas elas, e vamos explicar em detalhes abaixo.

O que é renda?

Renda refere-se a todas as receitas coletivamente recebidas por um indivíduo. A renda inclui compensação de várias fontes, incluindo salários, remunerações e bônus recebidos de emprego ou trabalho por conta própria; dividendos e distribuições recebidos de investimentos; recibos de aluguel de investimentos imobiliários e participação nos lucros de empresas.

Entendendo o que é renda pessoal e renda familiar

O termo “renda pessoal” às vezes é usado para se referir à remuneração total recebida por um indivíduo. Isso é mais apropriadamente chamado de renda individual. Na maioria das jurisdições, a renda pessoal, também chamada de renda bruta, acima de certo limite de isenção está sujeita a tributação. Já a renda familiar é a renda recebida por todos os membros de uma família que moram sob um mesmo teto, compartilhando custos e outras obrigações financeiras.

Conceito de renda

A renda tem um grande efeito no consumo do consumidor. Como os gastos do consumidor impulsionam grande parte da economia, as organizações estatísticas nacionais, os economistas e os analistas acompanham a renda das pessoas bem de perto

No Brasil temos instituições como o IBGE e a FGV que acompanham as estatísticas de renda pessoal a cada mês e as compara com os números do mês anterior. Também dividem os números em categorias, como renda pessoal obtida através de salários de emprego, renda, agricultura e propriedades individuais. Isso permite que a agência faça análises sobre como as tendências de ganhos estão mudando no país, o que pode auxiliar também na criação de políticas públicas nacionais e regionais.

Definição de renda

Renda são os ganhos financeiros de uma pessoa ou família para o sustento próprio. (Foto: Kendrick Family Legal Solutions, LLC. Denver Colorado)

Tendências de renda

A renda pessoal tende a exibir uma tendência crescente durante os períodos de expansão econômica e mostra uma tendência estagnada ou ligeiramente declinante durante os períodos de recessão. Desde a década de 1980, o rápido crescimento econômico em economias como China, Índia e Brasil estimulou aumentos substanciais na renda pessoal de milhões de cidadãos.

Renda x Renda líquida

A renda líquida refere-se à quantidade de dinheiro que uma população fica depois que os impostos foram pagos. Difere da renda pois leva em conta os impostos pagos. No entanto, é importante observar que as contribuições para a previdência social geralmente não são levadas em conta no cálculo da renda Como resultado, apenas o imposto de renda é retirado do valor da renda ao calcular a renda líquida.

Renda x Consumo

A renda é frequentemente comparada às despesas de consumo pessoal. O consumo mede as mudanças no preço de bens de consumo e serviços. Ao levar essas mudanças em consideração, os analistas podem verificar como as mudanças na renda pessoal realmente afetam os gastos e o poder de compra do cidadão. Para ilustrar, se a renda pessoal aumenta significativamente um mês e o consumo também aumenta, os consumidores coletivamente podem ter mais dinheiro em seus bolsos, mas podem ter que gastar mais dinheiro em bens e serviços básicos. Através desse cálculo, é possível também analisar o poder de compra do brasileiro.

Como você calcula sua renda? E seu consumo? Com seu planejamento financeiro familiar para melhorar seu poder de compra?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)