Uma dúvida muito comum tanto para investidores noviços quanto para investidores mais experientes é a escolha entre investimentos no tesouro direto ou em renda fixa. Ambos estão na faixa do baixo a médio risco de investimentos. Pensando assim, fica até fácil colocar um ou outro na sua carteira de investimentos, mas não é bem assim que funciona.

Como saber se devo investir em Tesouro Direto ou Renda Fixa?

Primeiro de tudo, tire de sua cabeça que existe um melhor investimento para o seu dinheiro. Cada um destes dois tipos de investimento tem suas vantagens e desvantagens, que serão otimizadas através da gestão correta da sua carteira de investimentos, ou seja, de acordo com seu perfil de investidor.

O que podemos afirmar é que estes dois tipos de investimentos constituem parte de um perfil conservador de investidor, podendo ser utilizadas em qualquer carteira como um bom depósito para o dinheiro que você precisará muito a longo prazo, como por exemplo o dinheiro da sua aposentadoria.

Entendendo estes princípios básicos, podemos agora descrever cada um dos dois tipos de investimento para então direcionar a uma decisão.

Como é investir no Tesouro Direto?

Ao investir no tesouro direto, você está comprando títulos pré-fixados (LTN). A principal característica deste tipo de título é que a rentabilidade é definida no momento da compra, ou seja, independente do cenário econômico, a taxa de rendimento será a estabelecida no momento da compra.

Levando em consideração o cenário econômico de quando se investe em Tesouro Direto, este tipo de investimento é ideal e mais vantajoso quando há uma tendência da taxa de juros básica SELIC não aumente ao longo do tempo, pois se aumentar, o título perderá seu lucro. Para outros cenários, você também pode investir em títulos pós-fixados. Os títulos LFT seguem a taxa SELIC e o segundo tem a correção do IPCA (inflação), somada a uma taxa pré-fixada no ato da compra do título, assegurando uma certa margem de lucro perante à inflação ao investidor. É preciso analisar muito bem o cenário para escolher o título que terá uma melhor gestão de risco e rentabilidade no longo prazo.

Vantagens do Tesouro Direto

  • Baixos custos para investimento, com taxas de administração baixas girando entre 0% a 1% ao ano e taxa de custódia de 0,4% ao ano;
  • Rentabilidade sem o efeito do “come-cotas” (imposto de renda retido na fonte), deixando inalterada a base de cálculo para o rendimento. Quanto maior o prazo de investimento, maior a rentabilidade;
  • Capital inicial de investimento baixo, com possibilidade de começar com tão pouco quanto R$200.
Investimentos de grande segurança

Tanto o Tesouro Direto quanto a Renda Fixa garantem ganhos constantes e seguros. (Foto: www.pobrepoupador.com)

Como é investir na Renda Fixa?

Ao investir na Renda Fixa, principalmente quando estamos falando em Fundos de Investimento, você está investindo na expertise de um gestor de investimentos profissional. Este gestor sabe como diversificar os investimentos em títulos pré-fixados, pós-fixados ou outros ativos, além de também saber gerir bem os riscos no médio e longo prazo sem que você tenha que se preocupar demais com seus recursos financeiros.

Entretanto, no caso da Renda Fixa, geralmente será cobrada uma taxa de administração sobre sua rentabilidade. Mas ao investir no gestor em um fundo de Renda Fixa, você também está compartilhando o risco e possibilitando a otimização de seus lucros por ter mais recursos financeiros de outras pessoas nos fundos, podendo diversificar os investimentos para obter taxas de retorno maiores.

A liquidez da Renda Fixa é também bem mais flexível, já que dificilmente você terá prejuízos ao resgatar seus recursos, salvo descontos de Imposto de Renda e taxas de administração, além de não ter o dia fixo para venda de sua cota de participação, como é o caso da compra de títulos, que só podem ser vendidos e comprados em dias específicos da semana.

Vantagens da Renda Fixa

  • Comodidade por não ter que estudar sobre o mercado financeiro, deixando seu investimento na mão de um expert e sem a complicação de ter que entender momentos de mercado para investir;
  • Principalmente nos fundos de renda fixa, há a possibilidade de diversificação dos investimentos sem que você tenha que movimentar seus recursos entre tipos de investimentos;
  • Como já dito anteriormente, a liquidez da Renda Fixa é muito mais flexível e de menor risco de prejuízo do que o Tesouro Direto que geralmente só não dá prejuízo quando você respeita o prazo pré-estabelecido;
  • Efeitos menores de imprevistos, como necessidade urgente de saque e ter que arcar com o prejuízo. Note que há o prejuízo no Tesouro Direto, mas na Renda Fixa o impacto é menor.

Eu devo investir no Tesouro Direto ou Renda Fixa?

Ambos são bons investimentos para quem quer diversificar sua carteira buscando destinos financeiros mais conservadores e seguros. Porém, pelas vantagens de cada um, podemos estabelecer claramente o perfil do investidor para estes investimentos.

No Tesouro Direto, deve investir aquele que tem um conhecimento bom do mercado, e que já sabe destinar seus recursos a diferentes investimentos sem a necessidade de consultar um especialista. É feito para o investir que se dedica a compreender os melhores destinos ao seu dinheiro e estuda o mercado com frequência.

Na Renda Fixa, temos um destino financeiro para investidores iniciantes, ainda um pouco inseguros no mercado. É uma forma de diversificar seus investimentos, principalmente quando investindo em Fundos de Renda Fixa, além de compartilhar os riscos com outros investidores. É também feito para aquele investidor que não tem muito tempo para estudar o mercado e ou precisa de mais tempo para entender o mercado financeiro ou prefere deixar essas preocupações nas mãos de um gestor especialista.

Você pode também investir um pouco em cada um dos dois tipos, diversificando ainda mais seus investimentos. Tudo vai ser uma questão de escolha e depender de seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo.

Você investe em Tesouro Direto ou Renda Fixa? Compartilhe nos comentários sua opinião sobre estes dois tipos de investimentos.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)