O termo “moeda” fiduciária vem aparecendo mais comumente no mercado financeiro, principalmente com o advento das criptomoedas. Porém, esse termo já é conhecido no mercado financeiro, e entender como ele funciona é um passo importante para garantir um melhor conhecimento do mercado financeiro.

O que é moeda lastreada?

Para se entender o que é moeda fiduciária, é preciso entender o que é uma moeda lastreada. Esta é uma moeda, ou seja, um valor de troca, com um valor baseado em algum bem de valor intrínseco, geralmente na forma de commodities (ouro, prata, etc).

Moeda fiduciária: significado

O dinheiro fiduciário é convencionalmente possuído em forma de garantias. Essa forma de dinheiro é normalmente investida por uma pessoa para seu beneficiário. O fiduciário normalmente retém os ativos para um determinado beneficiário, que poderia até ser um executor da garantia. Pagamentos da moeda fiduciária vem apenas e somente da confiança entre quem emitiu o título e quem recebeu o título.

Moeda fiduciária

Muitas moedas fiduciárias podem ter valor, e o conhecimento desse termo pode te ajudar a entender melhor o mercado financeiro. (Foto: The Cointelegraph O futuro do dinheiro)

Moeda fiduciária de curso forçado

Existe uma confusão entre esses termos. O termo correto é moeda de curso forçado. Esta é uma moeda que passa a ser aceita na economia a partir da força de uma lei, ou seja, a partir de um decreto do governo. Por exemplo, nossa moeda, o Real, é uma moeda de curso forçado, pois seu valor é obrigado a ser aceito em todo o território brasileiro por decreto governamental.

Exemplos de moeda lastreada, moeda fiduciária, e moeda de curso forçado

Quase todas as moedas fortes ao redor do mundo já tiveram ou ainda tem seu valor lastreado em algum bem, como o ouro. Esse é um dos exemplos mais populares para as moedas lastreadas. Outro exemplo é quando um bem é dado como garantia de um pagamento. Suponha que você está devendo um familiar. Como garantia de que vai pagá-lo, você coloca em um contrato ou papel seu carro ou outro bem como garantia do valor devido. Se você não pagar o valor devido, o seu familiar pode pegar o carro ao invés do pagamento. É um tipo de moeda lastreada.

Para moedas lastreadas de curso forçado, o Real e muitas outras moedas ao redor do mundo podem ser inclusas nessa classificação.

Já a moeda fiduciária é um pouco diferente. Ela é baseada apenas na confiança entre as duas partes. Por exemplo, um vendedor de uma loja pode te dar um papel escrito “vale R$1,00” de troco se não tiver o valor para dar como pagamento. Nesse caso, se você voltar a loja, ele deverá aceitar esse papel não por ele ter um valor intrínseco, mas pela confiança entre as partes. Se caso o valor não for aceito como forma de pagamento, a parte prejudicada pode tentar garantir seus direitos na justiça.

E as criptomoedas? Em que tipo elas se encaixam?

As criptomoedas (como o Bitcoin) se assemelham, em muitos aspectos, a uma moeda fiduciária. Porém, ao contrário destas, não tem um valor garantido pelas autoridades centrais, como a justiça. Seu valor é baseado apenas na matemática e na lei de oferta e demanda, além de sua adoção por indivíduos e empresas como forma de pagamento.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas. Estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)