O que é fazer seu dinheiro trabalhar por você? Entenda!

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Fazer seu dinheiro trabalhar para você. Todos nós já ouvimos essa frase em algum momento de nossas vidas, mas o que isso realmente significa?

Fazer o dinheiro trabalhar por você: juros compostos e investimentos

Para alguns de nós, a ideia dos juros compostos faz sentido natural. Se você colocar dinheiro investido por um longo tempo, ele vai aumentar lentamente no início, mas com o tempo ele vai aumentar mais e mais rápido. É exatamente esse método que permite que as pessoas poupem um monte de dinheiro quando eles são mais jovens e se tornem ricos quando mais velhos, podendo aposentar mais cedo, viajar para vários países, comprar imóveis, realizar vários sonhos, e muito mais.

No entanto, esta imagem do “dinheiro trabalhando” ainda é uma que muitas pessoas tem dificuldade em visualizar Hoje, eu vou levá-lo em um passo a passo através de sete anos de juros compostos de um investimento qualquer, apenas para que seja mais fácil entender a ideia do dinheiro trabalhando para você.

O que é fazer seu dinheiro trabalhar por você

Fazer seu dinheiro trabalhar para você é basicamente fazer seu dinheiro render sem que você tenha que trabalhar, rendendo juros no banco ou em um investimento. (Foto: www.dnaindia.com)

Como multiplicar dinheiro em pouco tempo: investimentos de longo prazo – Primeiro ano

Digamos que em um ano, você economiza R$100 por mês. No final desse ano, você vai ter R$1.200. Optando por colocar esse dinheiro em um investimento com retorno de 7% ao ano (só como exemplo e para manter o cálculo simples), ao final do primeiro ano, você terá R$1.284 por conta da ação dos juros compostos. Como? Ao final do primeiro mês, você ganha sobre o que tinha no mês anterior, mais o que recebeu de juros. No mês seguinte, além dos ganhos dos juros dos dois meses, ainda tem o dinheiro que você vai depositando.

No segundo ano de dinheiro trabalhando por você

Você começa com R$1.284 no investimento. Os R$84 que você ganhou no primeiro ano recebem um retorno de 7%, que é de R$5,88. Você tem agora R$1.284 no final de um ano, um novo retorno de R$84 sobre o investimento deixado no banco, e um extra de R$5,88, totalizando R$1.373, 88. É importante lembrar que o investimento subiu para R$89,88. Ou seja, no segundo ano, você ganhou mais dinheiro que no primeiro, que foi R$84.

Terceiro ano de dinheiro trabalhando por você

No terceiro ano, o seu investimento de R$1.200 ganha mais uma vez 7% de retorno, adicionando R$84 ao seu total. Além disso, você já tem os R$84 que você ganhou no primeiro ano e os R$ 84 que você ganhou no ano dois, que também recebem tem um retorno de 7%. Cada um garante R$5,88, de modo que o total de ambos é de R$11,76. Os R$5,88 que você ganhou no segundo ano também tem um retorno de 7%, faturando um extra de R$0,41. Complicou? Vamos entender melhor:

O total que você tem na conta de investimento agora R$1.470,05 (R$1.284 mais R$279,76. acrescido de R$6,39). Seu investimento ganhou R$96,17 neste ano, mais que os R$89,88 de anos anteriores.

Quarto ano de dinheiro trabalhando por você

No início do quarto ano, você terá R$1.470,05 em seu investimento.

Em seu quarto ano, o inicial de R$1.200 ganha mais uma vez 7% de retorno, adicionando R$84 no seu total. Além disso, os R$ 84 que você ganhou no primeiro, segundo, e terceiro ano terão um retorno de 7% cada, com cada um acrescentando R$0,41 ao seu total. Como você também ganhou R$0,41 no ano passado, você terá um retorno de R$0,06 para o seu total.

O total do seu investimento agora é de R$1.572,98. Compare isso com o ano anterior, quando o total foi de R$1.470,05. No ano 3, o investimento cresceu em R$102,93, um crescimento melhor do que os R$ 96,17 que ganhou no ano anterior.

O seu dinheiro trabalhando ao longo do tempo

No final do ano cinco, você terá R$1.683,20. No final do ano seis, você terá R$1.801,32. No final do ano sete, o investimento terá um total de R$1.926,93. No final do oitavo ano, o investimento terá um total de R$2.061,82. Agora, pense no seguinte: isso é um cálculo para um investimento hipotético onde você não fará NENHUM investimento depois dos R$1200 depois do primeiro ano. Imagine se você continuasse contribuindo R$100 por mês? Como o dinheiro continuaria trabalhando para você?

No final do sexto ano, você teria contribuído com mais R$7.200. Os primeiros R$ 1.200 que você contribuiu valeriam agora R$1.801,32. O segundo ano de  R$1.200  que você juntou valeriam R$1.683,20. O terceiro ano de R$1.200 que você contribuiu valeriam agora R$ 1.572,98. O quarta ano de R$1.200 que você contribuiu agora valeriam R$1.470,05. O quinto ano de contribuição de R$1.200 agora valem R$1.373,88. O sexto ano de contribuição de R$1.200 valeriam R$1.284. O seu total na conta de investimento seria de R$9.185,43,  apenas a partir de um inicial de R$7.200. Você ganhou milhares rais em alguns anos em apenas contribuindo com R$100 por mês, só deixando seu dinheiro parado, “trabalhando”.

https://youtu.be/Q3vRmZgpe8c

Lições dos juros compostos e do dinheiro trabalhando por você

Parece uma lição complicada, mas não é, se você entender a base que está em colocar seu dinheiro trabalhar por você.

Começar a poupar cedo é a chave. Quanto mais cedo você puder começar, melhor. Como você pode ver a partir do nosso exemplo, quanto mais tempo o dinheiro fica em uma conta, mais rápido ele cresce nos últimos anos, pouco antes de você começar a usá-lo.

Economizar de forma consistente é quase tão importante quanto poupar cedo. Basta definir uma quantidade para poupar cada mês e esquecer esse valor. Fazer isso é uma grande parte do sucesso de uma poupança.

Por último, a maneira que as pessoas ricas continuar a construir a sua riqueza não é realmente um segredo. Elas gastam menos do que ganham, poupam a diferença, e deixam o poder dos juros compostos fazê-lo crescer.

E você já começou a poupar e investir? Onde você está investindo? Como você faz seu dinheiro trabalhar pra você?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário