Como parar de comprar e juntar dinheiro?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Comprar por impulso é uma maneira rápida de aterrar-se na dívida. Você geralmente acaba gastando dinheiro que você não tem em itens que você não precisa imediatamente, o que pode levar à ruína financeira. No entanto, parar é um desafio, já que o comportamento é naturalmente impulsivo, o que significa que você deve aprender a controlá-lo no momento em que ele ocorre. Há algumas coisas que você pode fazer se treinar para ser financeiramente mais conservador sem se sentir como se você estivesse se privando das coisas que você deseja e, o mais importante: comece a juntar dinheiro para atingir seus objetivos financeiros.

Publicidade

Publicidade

Deixe os seus cartões de débito e crédito em casa. Você estará menos propenso a gastar impulsivamente se você sabe que só tem uma quantidade pré-determinada de dinheiro com você. Destine parte de seu dinheiro para compras de impulso, com a única regra é que você pode comprar o que quiser até ao montante de dinheiro alocado para essa finalidade. Isso satisfaz o seu desejo de fazer uma compra, sem jogar o seu orçamento em uma espiral de dívida.

Reconheça a razão para fazer compras por impulso. Você pode estar substituindo a compra por conta de uma outra necessidade, tais como fadiga, fome, solidão e tristeza. Considere como a compra faz você se sentir e determine se existe outra maneira que você possa satisfazer essa necessidade sem gastar dinheiro para fazer você se sentir melhor.

Publicidade

Publicidade

Gastando menos

Antes de quebrar sua poupança, controle seus gastos para não entrar numa espiral de débito. (Foto: americanconsumernews.org)

Faça compras com uma lista e se prenda à ela. Seja muito específico sobre a lista e avalie o que você acha que pode gastar, certificando-se que o montante se encaixa dentro dos parâmetros do seu orçamento. Fique com ela a todo custo e não se permita a comprar qualquer coisa que não esteja na lista. É preciso um pouco de prática, mas com o tempo, você pode aprender a fazer compras sem a lista.

Publicidade

O mais importante na hora de parar de comprar é lembrar-se de que você tem metas financeiras. Talvez você esteja tentando comprar a sua primeira casa ou guardar para uma grande viagem. Pergunte-se como a compra de uma camisola nova ou um par de botas afeta sua capacidade de fazer essa compra no período de tempo que você definiu para ela. Se você ficar focado no seu prêmio financeiro da economia, fica mais fácil manter o foco no ato de poupar e deixar de lado as roupas de grife.

Publicidade

Por fim, apenas visite uma loja com um propósito, mesmo que seja uma loja online. Pesquise com uma compra específica em mente, com uma ideia e uma margem de preços que você está disposto a pagar. Quanto mais você se pendurar sobre uma loja, olhando para outros itens, o mais provável é que você vai gastar mais, comprar mais do que aquilo que você realmente precisa.

Coloque um freio no consumo e use o dinheiro de sobra para investir em seu futuro financeiro.

Publicidade

Publicidade

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Publicidade

Publicidade

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário