Você conseguiu um banco com melhores condições e decidiu por fechar a conta do seu primeiro banco. Não houve planejamento algum e tudo foi feito às pressas para aproveitar a oportunidade. E aí você acabou tendo de resolver muitos problemas que ocorreram após o fechamento da conta, incluindo algumas taxas, faturas e muitas outras coisas que você tinha deixado para trás, causando um prejuízo que te fez pensar se a troca realmente valeu a pena.

Existem muitas reclamações sobre instituições financeiras e o encerramento de contas nos Procons do Brasil. Isso ocorre pela desinformação dos clientes e também pelo interesse dos bancos em continuar cobrando taxas dos consumidores, mesmo que estes não estejam mais ativos em sua clientela.

Bom, vamos começar com uma instrução básica: toda e qualquer conta corrente que não for movimentada em um prazo de 60 dias, obriga o banco a entrar em contato com o dono da conta, perguntando se ele deseja mantê-la ou encerra-la. Tarifas de manutenção durante esse prazo podem ser cobradas, assim como juros de cheque especial ou outras tarifas envolvidas na conta. Porém, o mais comum de acontecer é o banco não contatar o cliente nesses 60 dias e assim, o saldo devedor aumentar assustadoramente, resultando em cobranças indevidas.

Isso tudo poderia ser evitado com um pouco de organização e conhecimento por parte do consumidor.

O primeiro passo que o cliente deve seguir é comunicar o interesse de encerramento da conta ao seu gerente. O mesmo irá tentar fazer com que você mantenha a conta no banco, salvo exceções (como fusões de bancos ou a troca por uma outra agência do mesmo banco). Ele pode oferecer condições vantajosas para que você continue cliente daquela mesma instituição bancária, o que pode ser melhor do que trocar de banco. Mas caso nada seja oferecido ou você esteja mesmo decidido, é necessário que você pergunte a ele todos os procedimentos que você deve seguir para encerrar sua conta, incluindo a impressão do termo padrão de encerramento.

Encerramento de contas

Evite dores de cabeça seguindo dicas básicas para encerrar sua conta no banco corretamente. (Foto: mdemulher.abril.com.br)

Sua conta pode ser encerrada por e-mail ou por telefone. Mas salvo casos muito específicos, como mudanças que acontecerem de última hora ou emergências, é recomendado evitar tais formas de encerramento.

Continuando, você pode encerrar a conta no mesmo dia ou levar o termo para casa para ler com maior cuidado, até consultar um advogado para saber de qualquer cobrança indevida. Tais termos e/ou protocolos normalmente não vem com nenhuma taxa inclusa, mas pode ter uma taxa de encerramento que é legal e varia entre R$10,00 e R$50,00, normalmente. Valores abusivos e muito acima do mercado podem ser considerados ilegais e precisar de alguma intervenção por órgãos legais do governo.

Para garantir o fechamento correto, você deve perguntar ao gerente todas as taxas que você ainda tem a obrigação de pagar, como pacotes de serviços e faturas de cartão. Se tem algum investimento no banco, é preciso levar em consideração o prazo para a liquidação do mesmo e a partir do prazo, agendar o encerramento da conta.

Se não há nenhum investimento no banco que precise de um prazo para ser liquidado, verifique e pague todas as suas obrigações proporcionalmente e então peça ao gerente para sacar os valores de sua conta, incluindo os centavos, ou a transferência total dos recursos para sua nova conta, respeitados os valores a serem pagos pelo serviço da transferência e os limites máximos e mínimos para a mesma.

Como obrigação do cliente, há a devolução dos talões de cheques e cartões. Em caso de financiamentos com o banco e/ou cheques pré-datados, é necessária uma negociação com o banco para a transferência do financiamento para seu novo banco e o pagamento do cheque através de recursos a serem deixados em sua conta para arcar com as despesas dos pré-datados. Cabe aqui a recomendação de não fechar a sua conta enquanto existirem obrigações com a instituição financeira.

Após assinar o termo de encerramento, mantenha consigo uma cópia do mesmo para o caso de alguma cobrança indevida por parte do banco. A partir da assinatura do mesmo, é entendido que todas as suas obrigações, salvo alguma exceção que foi escolha sua, estão encerradas com o banco, assim como o pagamento de qualquer taxa ou débito. E se houver cobrança indevida, não deixe de acionar o Procon ou o órgão de defesa do consumidor cabível.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)