Tentar cobrar uma dívida de um membro da família pode ser uma situação desconfortável. Disputas envolvendo dinheiro levam ao conflito e destroem relacionamentos. Se você quiser manter o seu relacionamento intacto, é melhor abordar o assunto com cautela, com compaixão e compreensão. Se isso não funcionar, você terá que decidir o quão importante é recuperar a dívida. Como último recurso, você pode decidir processar o membro da família que deve o dinheiro.

Reúna-se com o membro da família para quem você emprestou o dinheiro ou vendeu algum produto. Discuta as opções de reembolso e esteja aberto a mais de uma opção de prazo e tipo de pagamento. Se o familiar está tendo dificuldades financeiras, seja atencioso com sua situação e ofereça aceitar um pequeno pagamento por um período limitado de tempo, como um ano. Alternativamente, você pode reduzir o montante da dívida. O tipo de arranjo que você está disposto a aceitar dependerá de sua própria situação financeira. Em alguns casos, até cobrar um pouco de juros sobre a dívida pode ser recomendável. Caso a situação esteja insustentável e você esteja precisando do dinheiro, você pode instruir o membro da família a pegar um empréstimo em um banco ou instituição financeira.

Apresentar uma queixa no tribunal competente se o seu familiar ainda se recusa a pagar-lhe é uma das últimas opções. A queixa inicia o processo e fornece o tribunal com os fatos, a base legal para a reivindicação e o que você está solicitando, como compensação monetária. Se você pode registrar a queixa em um tribunal de pequenas causas depende da quantidade limite imposta pelas leis. Se o valor exceder o limite, você deve apresentar o seu complacente em um tribunal superior. Um advogado pode te auxiliar sobre o que fazer e onde ir. Outros familiares podem servir de suporte para que a ida ao tribunal não seja necessária.

Cobrança de dívidas

Tome cuidado ao cobrar dívidas na família ou você pode criar um abismo familiar que nunca mais será reparado. (Foto: unhealthyhospitals.com)

Você deve notificar a outra parte do processo. O serviço de processo pode ser realizado pessoalmente ou por correio. Verifique as leis para determinar o método apropriado.

Depois de registrar a queixa, você receberá uma data de audiência. A audiência é a sua oportunidade de apresentar seu lado. Se você tem o acordo escrito, forneça uma cópia ao juiz. Contratos são sempre a melhor forma de comprovar que uma das partes está agindo de má fé. Agora, se você não tem um acordo escrito, você deve fornecer o juiz com qualquer outra prova, tais como depoimentos de testemunhas ou documentação escrita de conversas entre você com o devedor. Mesmo sendo um membro de família, dívidas devem ser formalizadas porque com dinheiro não se brinca.

Lembre-se, a decisão do juiz em um julgamento é baseado em evidências e fatos. Se tudo que você tem é a sua palavra contra a do familiar, provavelmente nunca terá um fim julgamento, então use sessões de mediação para chegar a um acordo satisfatório.

Uma ação judicial contra um membro da família provavelmente irá causar danos a longo prazo para o relacionamento. Antes de tomar este passo, considere se você está preparado para esse desfecho. Deixe claro para outros familiares o motivo do processo, porque eles podem não entender bem seus motivos. É importante também tentar resolver o caso antes de levar para medidas mais drásticas. A conversa e a flexibilização são as duas principais armas para desfechos menos trágicos.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)