O Certificado de Depósito Bancário, conhecido mais pela sua sigla, CDB, é um dos tipos de investimentos que você pode fazer no mercado financeiro. Compreender seu funcionamento é uma ótima forma de começar a ampliar as possibilidades de investimento para sua carteira.

O que é o CDB?

Basicamente, é um empréstimo de dinheiro que você faz para uma instituição financeira ou banco em troca de uma rentabilidade diária.

Quais são os tipos de CDB?

São três tipos principais de CDB, cada um com características de remuneração específicas que que podem fazer parte de diferentes estratégias de investimento.

Pós-Fixado

Tipo mais comum de CDB, sempre baseado em uma taxa de referência. A taxa de referência mais usada é o Certificado de Depósito Interbancário, conhecido mais pela sigla CDI. Praticamente sempre esta taxa  está próxima da Selic, que é a taxa básica de juros no Brasil. Com este tipo de investimento, você recebe uma rentabilidade parecida com a Selic e o banco sempre pagará uma porcentagem da Selic para o investidor.

Pré-Fixado

Neste tipo de CDB, o investidor aceita uma taxa de rentabilidade pré definida, recebendo a remuneração acordada no momento da contratação do CDB.

Juros + Inflação

Além de uma taxa de juros fixada no momento da contratação do CDB, este tipo de CDB remunera o investidor um extra correspondente a uma das taxas de inflação do mercado como, por exemplo, o IPCA.

Quando investir em cada tipo de CDB?

É necessário compreender as situações de mercado que favorecem os diferentes tipos de investimento em CDB:

Pós-Fixado

Melhor investimento em CDB quando a previsão do mercado é de alta na Selic.

Pré-Fixado

Melhor investimento em CDB quando a previsão é de queda na Selic e, consequentemente, na rentabilidade da CDI.

Juros + Inflação

Bom investimento quando a previsão é de queda da taxa básica de juros (Selic) e aumento da inflação.

Estas previsões podem ser acompanhadas através do relatório Focus do Banco Central do Brasil, divulgado semanalmente. Deve ser consultado no momento da alocação dos recursos do CDB, levando em consideração a previsão para, pelo menos, os próximos 12 meses.

Aprendendo a investir

Todo investidor tem que fazer seu dever de casa antes de realizar aplicações financeiras. Isso inclui comparar investimentos antes de direcionar os recursos da carteira. (Foto: www.resenhavirtual.com.br)

Vantagens do CDB

Investimento de baixo risco

O CDB é um investimento protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) até o limite de R$250 mil. Isso significa que, caso o banco venha a quebrar ou falir, o investidor terá garantido o dinheiro de volta.

Renda fixa para diversos momentos do mercado

Como você tem 3 tipos diferentes de CDB, você pode ter uma maior remuneração sobre o montante investido analisando os diferentes momentos do mercado (taxa básica de juros Selic e inflação), e investindo no melhor tipo de CDB de acordo.

Custos

Não tem taxas cobradas para esta aplicação, ao contrário de fundos DI ou investimentos no Tesouro Direto. Caso o investidor aplique os recursos por menos de 30 dias, ele terá de pagar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Ainda nos custos, a alíquota descontada do Imposto de Renda na fonte, ou seja, sobre a remuneração recebida do CDB, tem descontos gradativos de acordo com o tempo que você deixa o dinheiro investido no CDB. As alíquotas do imposto de renda sobre o lucro obtido e os prazos são como se seguem:

  • 22,5% do lucro: 180 dias;
  • 20%: 181 a 360 dias;
  • 17,5%: 361 a 720 dias
  • 15%: 721 dias ou mais.

Como fazer um investimento em CDB?

Após ler o relatório Focus, ter analisado a previsão do mercado e escolhido o tipo de CDB melhor para o momento, você tem que seguir alguns passos afim de tornar este investimento de renda fixa um importante agregado à sua carteira de investimentos.

Escolha um banco emissor do CDB

Você pode comprar um CDB de qualquer banco ou instituição financeira que faça a emissão destes, mesmo se você não tiver conta nos bancos. Geralmente isso é feito através de uma corretora de valores. Antes de sair investindo, veja qual a rentabilidade da CDB de diferentes bancos, encontrando assim aquela que remunerá melhor o seu principal de acordo com o tipo de CDB que você escolher.

Negocie a taxa

Mesmo depois de escolhido de quem você vai comprar o CDB, você deve negociar a taxa de rentabilidade do CDB com o banco, tentando obter ainda mais retorno sobre o seu principal investido. Mesmo se não conseguir uma taxa melhor, talvez consiga algum desconto em tarifas ou até isenção de taxas para outros investimentos.

Respeite o limite de R$ 250 mil

Invista com segurança e não invista mais de R$250 em CDB. Isso prejudica uma política de diversificação de investimentos e gera um risco completamente desnecessário para sua carteira de investimentos.

Saiba a liquidez do seu CDB

Liquidez significa quantos dias você tem que esperar após pedir o saque do seu CDB para ter o crédito em sua conta. Além dos CDBs de liquidez diária, temos alguns com liquidez de prazo fixo e outros chamados escalonados ou progressivos. Nestes, o CDB aumenta sua remuneração à medida que o prazo de investimento fica maior.

Simule um investimento em CDB

Existem vários simuladores de investimentos em CDB online. Eles são essenciais para que você faça uma comparação entre o CDB e outros investimentos em Renda Fixa.

Exemplo de investimento em CDB e sua análise:

Investindo R$10.000,00 em um CDB genérico progressivo (que remunera mais ao passar do tempo), teremos:

  1. Em 6 meses: R$10.429,13, com taxa de juros de 8,99% ao ano.
  2. Em 12 meses: R$10.933,19 com taxa de juros de 9,41% a.a.
  3. Em 24 meses: R$12.009,97 com taxa de juros de 9,63% a.a.
  4. Em 36 meses: R$13.115,23 com taxa de juros de 9,54% a.a.
  5. Em 48 meses: R$14.298,92 com taxa de juros de 9,43% a.a.

Para analisar estes investimentos, vamos separar o lucro do montante principal investido:

  1. Lucro de R$429,13.
  2. Lucro de R$933,19
  3. Lucro de R$2.009,97
  4. Lucro de R$3.115,23
  5. Lucro de R$4.298,92

Agora, vamos ver quanto temos de desconto de imposto de renda sobre cada um dos lucros para sabermos o lucro líquido de cada um dos investimentos:

  1. R$429,13 por 6 meses (180 dias). Até 180 dias, o desconto do Imposto de Renda será de 22,5%, resultando em um lucro líquido de R$332,58. Com pelo menos 181 dias investido no CDB, o desconto do Imposto de Renda é de 20% e seu lucro líquido será de R$343,30.
  2. R$933,19 por 12 meses. Entre 181 dias a 360 dias investidos, o desconto do Imposto de renda será de 20%. Seu lucro líquido será de R$746,55. Entre 361 a 720 dias, o desconto do Imposto de Renda é de 17,5%, resultando em um lucro líquido de R$769,88.
  3. R$2.009,97 por 24 meses. Entre 361 dias a 720 dias investidos, o desconto do Imposto de renda será de 17,5%. Seu lucro líquido será de R$1658,23. A partir de 721 dias, o desconto do Imposto de Renda é de 15%, resultando em um lucro líquido de R$1708,47.
  4. R$3.115,23 por 36 meses. A partir de 721 dias, o desconto do Imposto de Renda é de 15%, resultando em um lucro líquido de R$2647,95.
  5. R$4.298,92 por 48 meses. A partir de 721 dias, o desconto do Imposto de Renda é de 15%, resultando em um lucro líquido de R$3654,08.

Essa parte do lucro líquido é de EXTREMA importância para a análise do seu investimento, principalmente porque as calculadoras online, corretores, bancos e instituições financeiras raramente falarão pra você sobre o desconto do Imposto de Renda. Mesmo se os números te impressionarem depois do desconto do Imposto de Renda, não é hora de assinar o contrato do CDB: precisamos saber qual foi a rentabilidade líquida e taxa de juros líquida anual do seu investimento, em porcentagem:

  1. Lucro líquido de R$332,58, rentabilidade líquida de 3,3258%. Lucro líquido de R$343,30, rentabilidade líquida de 3,433%.
  2. Lucro líquido de R$746,55, rentabilidade líquida de 7,4655%. Lucro líquido de R$769,88 rentabilidade líquida de 7,6988%. Ambas rentabilidades também correspondem à taxa de juros líquida anual.
  3. Lucro líquido de R$1658,23 rentabilidade líquida de 16,5823%. Lucro líquido de R$1708,47 rentabilidade líquida de 17,0847%. Essas rentabilidades correspondem à uma taxa de juros líquida anual de 8,29115% e 8,54235%, respectivamente.
  4. Lucro líquido de R$2647,95 rentabilidade líquida de 26,4795%. Taxa de juros líquida anual de 8,8265%.
  5. Lucro líquido de R$3654,08 rentabilidade líquida de 36,5408%. Taxa de juros líquida anual 9,1352%.

Ainda não acabamos, e sabemos que muitos devem estar pensando na quantidade de cálculos necessários a fazer até aqui. Cabe lembrar a todos que investir não é uma brincadeira, e fazer a alocação de seu capital em um investimento errado pode ser a diferença entre um futuro financeiro tranquilo e um futuro cheio de problemas de falta de dinheiro. Continuemos então no nosso cálculo.

Todo investimento deve ter a inflação descontada. A inflação, como muitos já sabem, é a alta generalizada nos preços. A cada dia que passa, seu dinheiro vale menos por causa da inflação. Com uma inflação de 6,5% ao ano, R$100 12 meses atrás valiam R$106,5. Portanto, você precisa buscar um investimento que tenha uma rentabilidade líquida/taxa de juros líquida anual acima da inflação. Usando os exemplos acima e praticando a proporcionalidade da inflação para o caso do investimento de 6 meses (180 dias), temos os seguintes rentabilidade real/lucro real sobre a inflação (considerando a inflação em 6,5% ao ano):

  1. Rentabilidade líquida de 3,3258%. Rentabilidade líquida de 3,433%. Rentabilidade real de 0,0758%/0,183%.
  2. Rentabilidade líquida anual de 7,4655%. Rentabilidade líquida anual de 7,6988%. Rentabilidade real de 0,9655%/1,1988%.
  3. Rentabilidade líquida anual de 8,29115% e 8,54235%, respectivamente. Rentabilidade real de 1,79115%/2,04235%.
  4. Rentabilidade líquida anual de 8,8265%Rentabilidade real de 2,3265%
  5. Rentabilidade líquida anual de 9,1352%. Rentabilidade real de 2,6352%.

A poupança tem um rendimento anual de 7,3092%, no momento em que este artigo foi escrito. Descontada a inflação, temos uma rentabilidade real de 0,8092% ou 0,4046% para 6 meses. Nos investimentos nas CDBs acima, apenas a partir do investimento pelo prazo de 12 meses é que temos uma rentabilidade real maior da CDB em relação à poupança, ou seja: investir nessas aplicações de CDB por menos de 6 meses NÃO é um bom investimento, porque você vai estar perdendo dinheiro. Para ser mais exato, perderá 0,3288% (até 180 dias) ou 0,2216% (entre 180 e 360 dias) do seu dinheiro. Pode parecer pouco, mas quando tratamos de milhares de reais, essas porcentagens correspondem a dezenas e até centenas de reais de dinheiro que você deixou de ganhar.

Sabendo isso e com esses dados em mãos, é hora de fazer estes mesmos cálculos com outros investimentos, comparar e ver onde seu dinheiro será melhor investido, ou seja, onde você obterá um mais lucro sobre seu principal.

O que isso tudo nos ensina?

Antes de mais nada, sempre leve em consideração a inflação depois de descontar o imposto de renda que incide sobre seus investimentos. Em segundo lugar, não tenha preguiça de fazer os cálculos e saber sempre a rentabilidade real do seu investimento. Assim, você sempre fará uma boa decisão financeira e terá uma carteira de investimentos sólida de lucros reais constantes.

Você tem investimentos em CDB? Já se preocupou em calcular a rentabilidade real do seu CDB?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)