O Visa Cargo é um cartão voltado para caminhoneiros e transportadoras para pagamento de pedágios e outros custos relacionados ao transporte rodoviário e ao dia a dia do trabalhador do transportes. É um produto do mercado financeiro que proporciona maior segurança aos trabalhadores de transporte, que não tem que rodar nas estradas com grandes quantias de dinheiro para pagar contas, correndo maiores riscos.

Vale lembrar que o Cartão Visa Cargo é um cartão do tipo corporativo/empresarial, e que só pode ser emitido, recarregado, e administrado por empresas, e não por pessoas físicas.

Cartão Visa Cargo: funções

Um cartão Visa Cargo pode ser usado com quatro funções: pagamentos de frete, Visa Vale Pedágio, e crédito.

Vantagens do cartão Visa Cargo

Além do problema da segurança, em que caminhoneiros e trabalhadores da área de transportes tinham que andar com muito dinheiro nas estradas, ocorria muitas vezes em longas viagens do dinheiro simplesmente acabar, e a empresa só repor o que foi gasto pelo caminhoneiro na estrada ao fim da viagem. Com um cartão, fica muito mais fácil fazer isso, além de ser mais fácil para a empresa monitorar os gastos, ao invés de pedir notas fiscais de cada bala que o caminheiro comprar na estrada.

O cartão pode ser usado para pagar por combustível, pedágio, alimentação, e outros custos relacionados à viagens, como custos com estadia ou emergenciais, com saúde.

A bandeira Visa permite que o cartão possa ser usado não apenas do Brasil.

Há a vantagem de ter um cartão adicional gratuito, para ter aquele cartão reserva, caso algo ocorra com o cartão principal, ou para o caminhoneiro dar para alguém da família. E você pode usar o cartão para fazer saques também em caixas eletrônicos.

Para quem é o Visa Cargo

O Visa Cargo é um cartão voltado para o mercado de transportes, visando desburocratizar esse ambiente e tornar a vida das transportadoras e caminhoneiros mais simples. (Foto: blogdomoquenco.blogspot.com)

Visa Cargo e Vale Pedágio: lei da ANTT

O Visa Cargo também ajuda as transportadoras a gerirem o pagamento do pedágio. Isso porque na legislação antiga, os caminhoneiros autônomos eram obrigados a pagar o pedágio. Com a Lei nº 10.209 de 23 de março de 2001, os embarcadores ou equiparados foram obrigados a pagar antecipadamente o pedágio e comprovar, ao transportador, o pagamento do mesmo. Ao mesmo tempo, a Lei nº 10.561, de 13 de novembro de 2002, proibiu que o frete e o pedágio fossem colocados no mesmo custo.

Pelo Visa Cargo, o caminhoneiro e a empresa de transportes podem efetuar pagamentos de fretes e pedágios separadamente, de acordo com as normas estabelecidas pela ANTT. Sendo o Vale Pedágio uma obrigação legal agora, e que não pode mais ser feita em espécie, o Visa Vale Pedágio é uma ótima ferramenta, sem contar que as emissoras do cartão Visa Cargo disponibilizam sites onde é possível traçar o roteiro da viagem e fazer o cálculo do pedágio, para já carregar o cartão na função pré-pago.

Visa Cargo na função crédito e pré pago

Diferente de outros cartões que oferecem apenas o Vale Pedágio e a função de cartão pré pago, o Visa Cargo também oferece o uso na função Crédito. Isso dá ao caminhoneiro e ao trabalhador da área de transportes uma praticidade maior, e um produto do mercado financeiro que é seguro, simples, e fácil de usar. A melhor parte é que todos os pagamentos podem ser recebidos remotamente, ou seja, o caminhoneiro pode receber o dinheiro do pedágio sem ter que ir ao banco ou a empresa. Tudo feito pela internet, pelo próprio banco emissor do cartão.

Visa Cargo: saldo

Para ver o saldo do seu Visa Cargo, será necessário acessar o Internet Banking do banco emissor do cartão, ligar para a Central de Atendimento do cartão no número disponível na parte traseira do cartão, ir a um caixa eletrônico ou acessar o portal do cartão Visa Cargo do seu Banco. Basta verificar no cartão qual o nome do banco emissor do cartão.

Considerações finais

Vale lembrar que por ser um cartão da família Visa, o Visa Cargo também participa das promoções da bandeira. Não deixe de aproveitar esses benefícios.

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários suas perguntas, e teremos o prazer em responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)