Se você quer fazer transferências de dinheiro sem ter que andar com grandes quantias no bolso, correndo um risco real e cada vez mais frequente de roubo pelas ruas, sua opção é fazer um DOC ou TED. Ainda assim, o que vemos é que muitas pessoas desconhecem estes tipos de transferência e mal sabem que até entre eles há algumas diferenças.

Nosso objetivo hoje será falar sobre os diferentes tipos de DOC que existem. Lógico, com certeza ficarão dúvidas para alguns de nossos leitores e deixamos claro que o espaço de comentários abaixo está sempre aberto para estas dúvidas. Vamos então aos tipos de DOC?

Limites do DOC e Contas Favorecidas

Antes de fazer o DOC, é necessário ter a consciência que este tipo de transferência admite valores iguais ou menores a R$5.000,00. Acima deste valor, as transferências deverão ser efetuadas exclusivamente via TED até às 17 horas, no horário de Brasília (DF).

Hoje em dia, é obrigatório aos bancos o cadastramento de contas favorecidas quando a soma de valores transferidos ultrapassar R$1.000,00. Isso significa que antes de confirmar a transferência, você deve registrar os dados da conta destino do dinheiro. Transferências para mesma titularidade não exige o cadastramento de favorecidos.

Tipos de DOC eletrônico

Há basicamente dois tipos de DOC que podem ser efetuados pelo cliente do sistema financeiro brasileiro:

  • DOC C: utilizado para transferências para qualquer conta corrente de outra instituição financeira;
  • DOC D: somente para transferência em que a conta corrente da outra instituição financeira possua a mesma titularidade. É obrigatório o preenchimento do nº do CPF ou do CNPJ.

Há uma confusão onde várias pessoas assumem o TED como um tipo de DOC, o que não é verdade. O TED é também um tipo de transferência eletrônica de recursos, mas que não tem relação com o DOC.

Vantagens do DOC

Mesmo com um pouco de burocracia, usar o DOC é muito mais seguro e rápido que andar com dinheiro na rua. (Foto: html.rincondelvago.com)

Cuidados ao transferir recursos via DOC

Tenha certeza de ter saldo suficiente em sua conta e de já ter cadastrado a conta favorecida. Se não ocorrer o débito imediato, há um agendamento até que haja saldo suficiente com um horário limite: 22:00 horas, dentro do horário de Brasília. Enquanto o débito na conta corrente não for efetivado, poderá ser cancelado o agendamento. Cabe ressaltar que bancos com limites de cheque especial também disponibilizam o saldo de cheque especial para uso, o que pode resultar em juros caso o cliente não souber dos recursos disponíveis em conta antes de executar a transação. O agendamento também pode ser agendado para uma data futura.

Guarde o número de documento após a conclusão da operação para futuras pesquisas ou cancelamento da transferência.

Caso ocorra alguma mensagem de erro, verifique todos os dados. Antes de tentar novamente, verifique em seu internet banking ou diretamente em um caixa rápido se há algum agendamento realizado, pois você pode ter digitado uma data errada. Não faça nenhuma transferência extra antes de confirmar que realmente ocorreu um erro e não foi efetivado o DOC.

Note também que se seu pacote de serviços não cobrir o DOC, será cobrada uma taxa pela transferência realizada.

Esperamos ter ajudado nossos leitores com este artigo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)