Quem quer aproveitar melhores preços e condições de pagamento tem que incluir a internet como fontes de pesquisas e principal local de compras como escolha. Porém, ainda existe muita insegurança nas compras pela rede mundial de computadores, principalmente daqueles que não tem muita experiência em saber como escolher uma loja de confiança na rede para fazer suas compras.

Antes de fazer qualquer tipo de pesquisa na rede, você tem que começar pelos sites que não deve confiar. O PROCON de São Paulo divulgou uma lista neste link de sites não recomendados, ou seja, aqueles que tiveram muitas denúncias e problemas no último ano. Saber destes sites que não respeitam os direitos do consumidor é um bom começo para entender onde não comprar e não empolgar demais com algumas promoções.

Para iniciar uma pesquisa de sites seguros, você tem que limitar suas buscas. Pesquisas diretas, ou seja, aqueles pesquisas feitas diretamente pelo Google, Bing e demais ferramentas de busca na rede, tem mais chances de te direcionar para um site inseguro. A melhor forma para evitar o direcionamento para sites de lojas problemáticas é começar suas pesquisas por sites de comparação de preços, como o Buscapé, JáCotei, Bondfaro e o Baixou!. Estes sites comumente fazem pesquisas de confiabilidade nas empresas e tem ferramentas agregadas para verificar a genuinidade de um site, inclusive comprovando dados dos mesmos. Existem até rankings com notas para os serviços prestados por cada loja e comentários dos usuários, duas boas fontes para informações sobre as lojas online.

Compras online

A segurança online também é uma preocupação das lojas na internet, que investem em medidas e ferramentas para facilitar a vida de seus clientes. (Foto: blog.netzee.com.br)

E não adianta achar que as lojas grandes são sempre seguras. Há algum tempo, por exemplo, a Americanas Online foi proibida de vender para o estado do Rio de Janeiro, devido à grandes problemas com atrasos e entrega de mercadorias. De vez em quando, surgem pessoas que receberam tijolos ao invés de notebooks de compras feitas pelo Submarino. A melhor forma para garantir que a loja de onde você está comprando é segura, além de buscar por comentários nos sites de comparação de preços, é acessar programas de avaliação na internet e a classificação da loja nestes sistemas de segurança.

Um dos mais famosos no Brasil é o bitConsumidor, um serviço da Ebit. As lojas recebem uma pontuação dos usuários e são classificadas pela quantidade de pontos que receberam, ganhando selos de acordo com o aumento da pontuação positiva. Outra boa fonte de informações é o Reclame Aqui, disponível neste link. Neste site, os consumidores expõe suas reclamações contra empresas, que podem ou não responder e dar soluções para os casos lá postados. Nem sempre eles são solucionados, mas é bom para saber quais empresas realmente se preocupam com seus clientes.

Não há nenhuma garantia 100% de que você não irá passar por problemas com compras pela internet. Eu por exemplo, tenho mais de 12 anos de experiência com compras online. Mas há dois anos atrás, tive que processar uma empresa por não ter devolvido o total pago por um produto que apresentou defeito. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, eu tinha direito a juros e correção monetária, além do valor que tinha sido pago pelo produto. E foi o que busquei no juizado especial e consegui, em bem pouco tempo. A loja, Apetrexo, inclusive entrou na lista do Procon de SP.

O importante na hora de fazer suas compras é saber de seus direitos. Se o site de juma loja não tem informações como endereço, telefone e CNPJ, fuja do site, mesmo que a promoção seja atraente. O cuidado com o seu dinheiro vale mais do que um eletrodoméstico mais barato. Prefira também sempre pagamentos pelo cartão e apenas opte pelo boleto para sites de extrema confiança.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)