Quando o jovem entra na universidade, um novo mundo se abre a sua frente. São muitas oportunidades, muitas possibilidades e, ao mesmo tempo, muitos gastos que tem que ser controlados para que o universitário não se perca em dívidas ou apenas tenha uma forma de fazer as compras necessárias para sua diversão e mesmo custeios básicos.

A maior vantagem em ter um cartão de crédito ainda jovem é a possibilidade de ter um controle sobre seus gastos e o parcelamento de algumas compras. Além disso, entrar no mercado financeiro de crédito com um cartão é a melhor forma de se educar no uso deste serviço de nosso sistema financeiro. Mas tudo tem que ser comedido e é sábio analisar as opções do mercado antes de abrir uma conta em um banco e começar a utilizar um cartão de crédito. Mesmo porque, assim que você entrar em uma universidade, serão várias as instituições financeiras que estarão te procurando para oferecerem seus serviços.

Um cartão de crédito universitário, na grande maioria das vezes, não exige nenhuma renda comprovada. O universitário pode fazer a opção por outros cartões, caso tenha alguma forma de renda ou prefira outros serviços. Estes cartões universitários normalmente tem um limite que varia entre R$500,00 a R$1.000,00, inclusos aqui também o acesso a empréstimos e outros serviços financeiros do banco.

Serviço financeiro para universitários

Um cartão de crédito universitário será, muitas vezes, o primeiro acesso ao crédito que um jovem terá e deve ser utilizado com muita responsabilidade. (Foto: divulgação)

A anuidade dos cartões também é muito barata, variando entre R$60,00 e R$120,00, podendo muitas vezes ser gratuita nos primeiros anos. Os programas de benefícios e vantagens estão muitas vezes associados com ingressos para shows, festas e viagens. O universitário pode optar por um modelo de cartão nacional ou internacional, principalmente se ele desejar fazer intercâmbio ou alguma viagem ao exterior.

A CAIXA  e o Banco do Brasil são dois dos bancos que oferecem este serviço e que são muito atrativos para os universitários. Sua atratividade, entretanto, não vem através dos benefícios dados aos universitários, mas sim dos serviços prestados por estas duas instituições financeiras e as taxas de juros mais baixas em relação ao mercado, principalmente por terem o governo como acionista majoritário.

Em seguida, temos empatados o Bradesco e o Santander. O primeiro, pela baixa tarifa cobrada pelos serviços bancários e o segundo, por várias vantagens dadas ao consumidor como 10 dias sem juros no cheque especial. O Santander também facilita a negociação de limites do cartão e o Bradesco é mais aberto para negociar empréstimos e taxas de juros.

Já HSBC e Itaú não oferecem tantas vantagens além de descontos nas mensalidades e anuidades dos cartões, o que os tornam uma boa opção para aqueles que queiram fazer um primeiro experimento com cartões de crédito e verem se tem disciplina ou capacidade financeira para a utilização de um deles. Notem também que o Itaú é muito conhecido por tarifar uma grande parte de seus serviços, o que pode ser uma desvantagem ao universitário que queira economizar.

Ao adquirir um cartão universitário, não se esqueça de comparar também os serviços ofertados pelo banco além do cartão. Assim o fazendo, você terá a garantia de que o banco estará fazendo o melhor de acordo com seu perfil de investidor, consumidor e cliente.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)