Cartão de crédito consignado vale a pena?

Escrito na categoria "Cartão de crédito e débito" por André M. Coelho.

Os empréstimos consignados já são muito usados pelo brasileiro, como forma de pagar menos juros e conseguir aquela linha de crédito essencial para sair de um momento de dificuldade financeira. Com a diversificação desse segmento, surgiram também os cartões de crédito consignados.

Cartão de crédito consignado: como funciona?

No cartão de crédito consignado, assim como em um cartão de crédito normal, você tem um limite de crédito. Ao fazer compras no cartão pela função crédito, é usado esse limite. À medida que você paga as faturas, o limite é novamente estabelecido. Até aqui, tudo igual a um cartão de crédito tradicional. Surgem as diferenças a partir da forma de pagamento da fatura.

Os valores gastos no cartão, ou seja, a fatura do cartão de crédito, é descontada diretamente da folha de pagamento. Para isso ser possível, o empregador tem que ter algum tipo de parceria com um banco ou instituição financeira que ofereça cartões de crédito consignados.

Cuidados com cartões de crédito consignados

O cartão consignado pode ser bem rápido e fácil de conseguir, mas pode ser o cartão que vai te colocar no fundo do poço de dívidas. Cuidado! (Foto: divulgação)

O cartão de crédito consignado é realmente fácil e rápido, como a propaganda diz. Mas ele pode ser uma armadilha para quem não tem um bom controle financeiro. (Foto: www.redecifrao.com.br)

Cartão de crédito consignado para funcionário público, pensionistas, e beneficiários do INSS: menores juros do mercado

Eles tem menores juros cobrados pelo cartão. Isso acontece porque como são proventos mais estáveis, há menos riscos para o banco, que tem mais garantias de que terá os débitos e empréstimos pagos pelos seus clientes.

Cartão de crédito consignado vale a pena?

Temos algumas vantagens claras no uso de um cartão de crédito consignado. A primeira está nos juros mais baixos, que possibilita um parcelamento de fatura que pese menos no bolso, caso necessário. Para quitar dívidas, pode até ser uma opção, desde que outras opções, como empréstimo consignado (que tem menores juros) e orçamento familiar tenham sido consideradas. Se fosse só isso, o cartão de crédito consignado seria mil maravilhas, mas sabemos que não é assim que o mundo funciona.

Muitas das pessoas que procuram um cartão de crédito consignado o fazem porque não conseguem outros tipos de linha de crédito, já que a grande maioria dos cartões consignados não consulta SPC ou SERASA. Se seu nome está sujo, não é um sinal de que você não sabe lidar com dinheiro, e o cartão consignado pode ajudar a acabar com suas finanças.

Outra situação é se a pessoa gastar muito no cartão. Se esses gastos forem muito altos e essa pessoa não tiver um bom controle das faturas, o salário vai vir com um bom desconto do pagamento da fatura, o que vai acabar prejudicando bastante outras contas que você possa ter que pagar.

Pese bem antes de adquirir um cartão de crédito consignado. Pode não ser uma boa opção. Tenha toda paciência para pesar os prós e contras, e analisar suas finanças, para estabelecer um limite máximo para seu cartão de crédito.

Você tem um cartão de crédito consignado? Já teve algum problema com o cartão?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário