Com imóveis sendo um dos investimentos mais seguros no mercado, pode parecer loucura querer vender um imóvel para investir esse dinheiro e viver desse rendimento. Mas será que é mesmo uma coisa de louco ou é o certo a ser feito? Afinal, muitos educadores financeiros e investidores aconselham as pessoas a fazerem exatamente isso, que é vender imóveis e viver de investimentos. Vamos analisar.

Vale a pena vender imóvel e morar de aluguel: a questão do investimento

Apesar de muitas pessoas verem imóveis como o melhor investimento para ser feito, isso está muito longe da verdade. Investimentos em imóveis são apenas um dos tipos que podem ser feitos em uma estratégia de diversificação de investimentos. E o risco de investir em imóveis é um risco alto, principalmente o risco de mercado. O que significa esse risco?

Significa que ter um imóvel que vale R$300 mil não significa que você tem R$300 mil de capital. Explicando em maiores detalhes, dependendo de como o mercado está seu imóvel poderá ser vendido por mais ou por menos dinheiro, ou sequer será vendido. Tem muita gente que compra imóveis como investimento e deixa eles por anos no mercado até recuperar o capital investido com algum lucro. Tais lucros são bem menores do que se a pessoa tivesse investido o dinheiro no mercado financeiro, mesmo em investimentos de baixo risco.

É nessa linha de pensamento que os educadores financeiros e investidores pensam, não vendo os imóveis como uma compra para o resto da vida mas sim, um tipo de investimento. E é nesse contexto que pode valer a pena vender o imóvel e morar de aluguel. Mas isso não é algo pra todo mundo fazer. Vamos explicar.

Vender imóveis para investir

Vender o imóvel para investir é uma boa ideia para sua vida financeira. (Foto: Real Estate in Cedar City)

Vale a pena vender imóvel agora para morar de aluguel: comparando investimentos

Muitas pessoas estão perguntando se eles devem vender suas casas e sobreviver através do investimento do dinheiro no mercado. Geralmente, os conselheiros dizem que você deve pensar em sua casa como abrigo e não como um investimento. Mas os valores das habitações podem chegar a níveis que, mesmo com os preços baixos, as famílias acabam com mais da metade do seu patrimônio investido na habitação, se não mais. Isso é algo complicado numa estratégia de diversificação de investimentos, mesmo para quem tem um perfil mais conservador.

Para visualizar melhor o risco de depositar a maior parte de seu patrimônio em uma residência, imagine que sua casa fosse a ação de uma empresa na bolsa. Esta pode cair até 20% de valor em um dia, e todo o mercado pode perder 22% de valor em um ano, dependendo de como está a situação econômica. Os preços de habitação são menos voláteis, mas um construtor de imóveis pode reduzir os preços em novas propriedades que estão mais difíceis de vender, reduzindo os preços de imóveis na vizinhança. Mas os imóveis também estão sujeitos a essas variações. A diferença crucial aqui é que se uma ação estiver valorizando pouco em comparação a outros investimentos, basta vender a ação e realocar seu dinheiro. Agora o investimento em um imóvel não é assim, pois você ainda terá de aguardar a venda do imóvel para ter recursos para investir. Vale lembrar que vender uma ação pode não ser tão fácil assim, mas é mais fácil do que vender uma propriedade imobiliária.

Ao mesmo tempo, em uma dada região, os preços de aluguel podem estar inflacionados pela pouca disponibilidade de imóveis, e ter uma tendência de alta. Vender um imóvel nessa região pode resultar em bons lucros, mas nem sempre os investimentos vão render o suficiente para se viver com a mesma qualidade e no mesmo bairro. O investidor deve estar disposto a reduzir seus gastos com imóveis, na maioria das vezes, para poder viver dos investimentos da venda da propriedade imobiliária. Mas entramos aqui também em outra questão delicada: o perfil do investidor.

Vender o imóvel para morar de aluguel: seu perfil como investidor

Ao vender um imóvel e investir o dinheiro, mesmo em investimentos de baixo risco, é preciso ter conhecimento do mercado financeiro para não serem feitas escolhas erradas. Isso demanda algum tempo de estudos, mesmo para quem opta por “terceirizar” a decisão de alocação de investimentos para um consultor financeiro, o gerente de um banco, ou uma corretora que faz a diversificação de investimentos por você. Muitas pessoas não tem esse perfil de pesquisar, estudar, e procurar os melhores investimentos. Isso torna a venda de um imóvel para viver de aluguel uma decisão ruim, pois os recursos com certeza serão alocados de maneira errada e dificilmente vão gerar os rendimentos necessários para pagar alugueis.

Agora, quem tem um perfil de pesquisar um pouco o mercado financeiro e está disposto a correr algum risco, mesmo que no perfil de risco baixo, pode sair até lucrando com a vida de investimentos, além de conseguir pagar o aluguel apenas com o rendimento do dinheiro do imóvel. Quem tem um perfil mais agressivo pode ver o dinheiro se multiplicar muitas vezes além do que se tivesse sido mantido no investimento em um imóvel. Apesar do risco de perder o dinheiro também seja igual, quem tem uma maior capacidade de estudar o mercado financeiro e se manter antenado das novidades e tendências, terá mais chances de usufruir do capital de um imóvel que foi vendido.

Ainda podemos adicionar um terceiro perfil, que são aqueles que querem vender o imóvel para pagar dívidas e ter um pouco de rendimento com o dinheiro que sobrar. Simplesmente não faça isso. O imóvel próprio tem algumas proteções por leis, como ser um bem impenhorável (se ele estiver todo pago) para o pagamento de dívidas. Isso significa que ter um imóvel é uma boa maneira de proteger seu dinheiro, nesse contexto, salvo se for um segundo imóvel, quando a decisão de vender o mesmo pode ser mais sábia do que manter como um investimento.

Cuidado com a diversificação de investimentos

Se você vender sua casa, você precisará de um plano para o dinheiro que vai ser obtido. As ações são sempre voláteis, e os investidores preocupam-se sempre com a situação econômica do país. Em vez de tentar a sorte no mercado de ações, é importante conhecer a sua tolerância ao risco, como você quiser aproveitar suas economias e como os novos investimentos se encaixam no resto da sua carteira de investimentos. Pode até valer a pena vender um imóvel, comprar um novo mais barato, e ir pagando as parcelas de um financiamento com o rendimento do dinheiro que for investido.

Tudo dependerá de uma boa organização de carteira de investimentos, com recursos alocados em investimentos de baixo, moderado, e alto risco, bem como investimentos de curto, médio, e longo prazo. Dependendo dos seus objetivos (poder mudar de 5 em 5 anos, viver no condomínio mais barato da região, morar por um período X na cidade Y, etc), a alocação de recursos nos investimentos pode ser modificada. E em algum momento, você pode até ver que comprar um imóvel é um bom negócio. Mas tudo dependerá de seu conhecimento e sua tolerância ao risco.

É importante lembrar que a venda de uma casa não é como descarregar ações no mercado. Uma vez que você fez a ação, é difícil voltar. E se você tomar decisões de investimento ruins, você pode acabar tendo que adiar sua aposentadoria para reaver o prejuízo. Todo cuidado é pouco!

Se ficou alguma dúvida, deixem suas perguntas nos comentários abaixo. Estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)