Tarifa de cadastro e abertura de crédito! O Banco Central permite?

Escrito na categoria "Bancos e instituições financeiras" por André M. Coelho.

Desde 2008 a Tarifa de Abertura de Crédito, mais conhecida pela sigla TAC não pode ser cobrada por bancos e instituições financeiras. Nos casos em que o consumidor não possua conta corrente na instituição na qual quer se candidatar a um empréstimo ou financiamento, a instituição pode fazer a cobrança de tarifa de cadastro para início de relacionamento, o que é diferente da Tarifa de Abertura de Crédito.

Publicidade

Publicidade

O que isso quer dizer?

A pergunta que geralmente fica é que a tarifa de cadastro é o mesmo que TAC, mas não são. Por isso, é de grande importância para o consumidor dos serviços e produtos financeiros brasileiros compreender bem as tarifas que podem ser cobradas em empréstimos, financiamentos e outros produtos que os bancos e instituições financeiras possam vir a oferecer.

Quais são as tarifas mais comuns a aparecerem em contratos de financiamentos e empréstimos?

Estas é uma lista pequena de todas as tarifas que podem aparecer em contratos de financiamentos e empréstimos: TAC (Tarifa de Abertura de Crédito), TEB (Tarifa de Emissão de Boleto), TEC (Tarifa de Emissão de Carnê), TLA (Tarifa de Liquidação Antecipada), taxa de retorno, tarifa de análise de crédito, tarifas de cessão. Nem todas podem ser cobradas, e não estamos falando de todas as possíveis tarifas existentes.

Publicidade

Publicidade

Cuidados antes de assinar um contrato de financiamento ou empréstimo

Antes de assinar o contrato de um financiamento ou empréstimo, confirme que todas as tarifas e taxas que estão sendo cobradas são legais e tem legislação para a cobrança. (Foto: dradeborafrazatto.blogspot.com)

Quais tarifas os bancos e instituições financeiras não podem cobrar?

Abaixo, listamos quais são as tarifas que são ilegais em contratos de financiamento e empréstimos, além das situações onde elas aparecem:

Publicidade

O assinante do contrato deve perguntar às instituições sobre todas as tarifas cobradas, com esclarecimentos sobre a legislação que permite a cobrança e qual a função da cobrança no seu contrato. É seu direito como consumidor ter acesso à essas informações. Note que os nomes e siglas acima podem mudar para que as instituições tentem fazer a cobrança, mas citamos as situações onde elas não podem ser cobradas para que você saiba quando correr atrás de seus direitos.

Publicidade

Exemplo de situação

Comecei um contrato de financiamento de um imóvel com uma instituição na qual eu não tenho conta. Me cobraram duas tarifas diferentes, uma para começar meu financiamento e outra para emitir o boleto do financiamento. A primeira tarifa, como é análoga à tarifa de cadastro, pode ser cobrada, Já a segunda tarifa, cobrada para a emissão do boleto, não pode ser cobrada. Para resolver o problema, posso ir até o gerente e solicitar a remoção da tarifa. Se necessário, acionar a Polícia Militar, registrar um Boletim de Ocorrência e ir ao Procon de sua cidade. É possível também fazer denúncias pelo atendimento do Banco Central do Brasil, que funcionará mais ou menos como uma Anatel para bancos e instituições financeiras, obrigando à quem oferecer os produtos financeiros a resolverem as ilegalidades imediatamente.

Cuidados Importantes

Publicidade

Publicidade

Como um banco ou instituição financeira com o qual você não tenha relacionamento pode cobrar uma tarifa para abertura de cadastro, é de grande importância que você compare o Custo Efetivo Total (CET) entre diferentes instituições financeiras. Este dado vai incluir todos os custos envolvidos em um contrato de empréstimo ou financiamento, incluindo tarifas que podem ser cobradas legalmente. Todas as instituições financeiras brasileiras são obrigadas a oferecer o CET aos seus clientes, e é uma das formas mais eficientes de encontrar os menores custos possíveis e os empréstimos com as menores taxas de juros totais para que você possa realizar seus sonhos.

Se você tem alguma taxa ou tarifa cobrada em seu empréstimo ou financiamento e está com dúvidas sobre a legalidade da cobrança, mesmo depois de ler este artigo, deixe nos comentários suas dúvidas, nos contando sua história. Faremos o possível para ajudar nossos leitores.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Publicidade

Publicidade

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

3 comentários para: “Tarifa de cadastro e abertura de crédito! O Banco Central permite?”

  • Ester Costa

    Boa noite,
    Solicitei um empréstimo e a financeira está me cobrando a TAC, e ainda exige que seja paga com um depósito em conta antes do empréstimo ser liberado. Sei que é ilegal como devo proceder para exigir que o Código de Defesa do Consumidor seja respeitado?
    Obrigada.

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Vá ao PROCON da sua cidade, Ester.

      Responder
  • Carlos

    Dependendo da força do procon, até resolve, mas geralmente, o procon é um órgão que não tem muita força. O Procon tenta reunir as duas partes para que exista uma negociação e assim saia um acordo para que ambos saiam satisfeitos. Quando isso não ocorre, e quem leva a pior sempre é o consumidor, o procon deveria ser mais prestativo e ajudar com criação de provas e artifícios para que o consumido entre na vara cívil e conquiste seu direito. Mas infelizmente, isso depende de procon, para procon. Resolvi um problema de TAC, com uma financeira, através do banco central. Tudo por email!
    Foi demorado, mas pelo menos, não precisei abrir um processo cívil. Lembro que foi muito árduo o processo de depósito/devolução do meu dinheiro. Foram 750 reais! Um absurdo para um financimanto de 6 mil reais, para um carro que valia 10 mil reais. E assim, se você quiser realmente valer o seu direito… Caso você teve que pagar o TAC a vista, em dinheiro ou em cartão, você tem o direito de receber esse valor em dobro! Vai se encomodar um pouco mais, porém, o consumidor tem direito! Brigue, no final, vale a pena.

    Responder

Deixe um comentário