A saidinha de banco é um dos golpes que mais amedrontam os usuários de nosso sistema financeiro e que faz com que muitos temam pela segurança no dia a dia. Já houve muitas ações na direção de acabar com este problema de segurança pública. Uma das medidas tomadas foi a proibição de celulares dentro de bancos, que não resultou em efeitos muito positivos. E ainda por cima, é comum ver pessoas utilizando-os mesmo com a proibição, sem que os seguranças do banco tomem qualquer atitude em relação a isso.

A saidinha de banco é um crime que consiste no assalto ou furto que é realizado logo após a vítima sacar uma quantia de um banco ou caixa eletrônico. É um crime de alta incidência no Brasil, o que reflete ainda nossa alta dependência do dinheiro físico, algo negativo para nosso sistema financeiro. Nós já falamos muitas vezes aqui para substituir os papéis e começar a usar o cartão de crédito para suas transações. Mas, para ajudar aqueles que ainda não utilizam desse meio de pagamentos ou precisam sempre de sacar algumas quantias nos bancos, vão algumas dicas para evitar não só a saidinha de banco, mas outros crimes associados ao roubo de dinheiro.

Talvez o mais óbvio, mas que muitas pessoas relevam: evite sacar grandes quantias em dinheiro. Prefira usar as opções como transferências bancárias (DOC e TED) e pagamentos eletrônicos. Limite seus saques para valores entre R$100,00 e R$200,00, com muitas notas pequenas, preferencialmente. Divida esse dinheiro em mais de um lugar em seus bolsos ou bolsas. Assim, você diminui os riscos de perder tudo de uma só vez.

Caso seja realmente necessário sacar uma quantia mais alta, escolha sempre agências em locais movimentados, dentro de shoppings ou supermercados. Observe a movimentação ao redor da agência para comportamentos suspeitos. Caso sinta-se inseguro, converse com o segurança da agência ou um policial milita sobre suas suspeitas.

Saidinha de banco

Se você for pego no golpe saidinha de banco, não reaja. Sua vida vale muito mais do que seu dinheiro. (Foto: blogdoesteves.com)

Evite retirar dinheiro em dias de pagamento (5,10 ou 20 de cada mês). Agende suas contas para débito automático nesses dias para  que você não tenha que sacar nenhuma quantia. São os dias mais visados pelos criminosos.

Não frequente a agência bancária sempre nos mesmos horários, quebrando a rotina e evitando que um ladrão possa tentar te assaltar quando você menos espera. Preferencialmente, nunca vá a mesma agência muitas vezes.

Caso seja surpreendido pelo criminoso, não reaja. Entregue o dinheiro, entre em contato com a PM e dirija-se à delegacia mais próxima para registrar um Boletim de Ocorrência e assim, proteger sua vida e maximizar a possibilidade de reaver seu dinheiro. Lembre-se que sua vida vale muito mais do que qualquer dinheiro possa pagar.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)