Consumidores do mundo todo sabem que gastar mais do que ganhamos significam juros, taxas mais altas e um círculo vicioso do qual é bem difícil sair. Mas poucos sabem que o simples fatos de chegar perto dos limites já pode ter graves consequências.

Existe um limite chamado utilização de débito, o qual é um componente essencial na determinação de suas finanças. Ele é calculado dividindo quanto você gastou pelo seu limite total de crédito. Ou seja, se você tem um limite de R$5000,00 e gastou R$4000,00 neste mês, seu limite é 80%, demonstrando que você corre um alto risco de entrar em empréstimos ou nos juros.

Especialistas recomendam que o uso de seu crédito deve ficar abaixo de 30%. 10% é o mais recomendado e racional. Se você tem um limite de R$5000,00, você deveria gastar no máximo R$500,00 por mês.

Para melhorar esta relação, existem duas formas de trabalho: uma é aumentar seus limites, aumentando junto seus proventos. Outra é diminuindo seu débito. Trabalhando ambos aspectos em conjunto é que você melhorará o uso de seu crédito. E bons pagadores sempre tem vantagens quando negociando com os gerentes de bancos. Se ele negar um aumento, tenha certeza de que pode haver algo errado com seus gastos.

Ferramentas do sistema financeiro

Pagar tudo no cartão pode ser uma solução viável. Mas é necessário disciplina para saber quando parar. (Foto: gambira.com.br)

Mas nem sempre um limite maior é melhor. Se você é um gastador, a tentação de gastar mais do que você tem pode te levar a uma espiral de débitos e te levar à falência. No fim das contas, chegamos na conclusão de que seu limite depende do quão bem você administra seus débitos. Se você o faz bem, vá para limites mais altos. Se não, mantenha o mais baixo possível e até diminua os limites de seus cartões.

Tentações consumistas

Quando queremos muito alguma coisa, tendemos a fazer de tudo para conquistá-la. Alguns até fazem mais de um cartão de crédito para conseguir pagar por alguma coisa, mas não tem nem ideia de que isso pode deixá-los em maus lençóis.

Nos EUA, ter muitos cartões pode ser bom para sempre ter crédito na praça, com melhores taxas. Mas no Brasil, com as altas taxas, ter um já é mais do que suficiente. É tentador comprar cada vez mais. E é fácil tratar seu limite de crédito como uma linha de segurança, desde que você nunca vá acima dela. Quando você chegar a 40% do crédito, é hora de repensar seus gastos e estudar como melhor administrar suas finanças. Com as novas leis que estão para ser aprovadas, bons pagadores terão muitos benefícios com a melhor administração de suas finanças.

Cartões sem limite

Cartões sem limite, como praticamente todos da bandeira American Express, são grandes riscos aos desavisados. Eles foram criados para clientes premium, associando status ao ato de possuir um cartão de crédito. Se você recebe mais de R$5000,00 por mês, um cartão de crédito sem limites pode ser uma boa opção para parcelar itens de luxo. Qualquer valor abaixo disso, fuja desses cartões. Eles são uma tentação que ninguém resiste e poucos conseguirão administrá-lo bem.

Considerações finais

Pense bem na hora de adquirir um cartão. Estabeleça limites que estão de acordo com sua realidade. Se você se conhece bem e não sabe gastar, limite os cartões a valores menores que seus recebimentos. Seja sábio e aprenda a usar um cartão de crédito que, além dos benefícios de programas de relacionamento, você conseguirá realizar muitos outros sonhos de consumo que teria de esperar mais tempo, caso fosse comprar por meios convencionais.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)