O crédito rotativo do cartão de crédito é usado pela pessoa que não quer ou não pode pagar o valor total da sua fatura no vencimento, mas pretende pagar o saldo em breve. Para usar o crédito rotativo no vencimento da fatura, a pessoa deve fazer o pagamento de qualquer valor entre o mínimo e total. O restante é automaticamente financiado e lançado no mês seguinte, com juros. Financiar a fatura geralmente é melhor do que pagar multa e juros de mora. Mas vamos entender melhor o que é o crédito rotativo antes de assumir qualquer conselho financeiro para nossos leitores.

O que é exatamente o crédito rotativo?

É uma linha de crédito aberto para uma pessoa física ou jurídica com limite pré-estabelecido e que pode ser utilizado de forma automática pelo tomador, de acordo com suas necessidades. No caso, podemos considerar este crédito rotativo como um “empréstimo emergencial”, equivalente ao cheque especial, que vem perdendo espaço nos últimos anos como fonte emergencial de renda. Algumas características do crédito rotativo são:

  • É realizada uma análise prévia de crédito, para saber se o tomador tem condições financeiras de pagar os limites que utilizar;
  • Tomador pode utilizar ou retirar fundos até um limite de crédito pré-aprovado;
  • Quantidade de crédito disponível aumenta e diminui na medida em que o dinheiro é utilizado ou pago;
  • Crédito pode ser usado repetidamente;
  • Tomador faz pagamentos com base apenas no valor que ele realmente utilizou e apenas esse valor será acrescido de juros e eventuais impostos;
  • Tomador pode pagar parceladamente (sujeito a exigências de pagamento mínimo), ou integralmente, a qualquer momento.

Como funciona o crédito rotativo?

O crédito disponível diminui na medida em que o cliente (tomador) utiliza o crédito e aumenta na medida em que é feito o pagamento do principal que já foi utilizado. Ou seja, seu limite de crédito é recuperado com o pagamento dos juros + extras do principal. Neste tipo de crédito o cliente paga encargos e impostos somente pelos recursos usados e pelo tempo que os utilizou.

Como tenho acesso ao crédito rotativo?

Após análise de crédito, seu banco irá determinar os limites de seu cartão, incluindo o crédito rotativo. Você precisará também de obter um cartão de crédito, que tem uma anuidade para ser paga dando direito ao seu uso.

Planejamento arriscado para o crédito rotativo

Cuidado, pois o crédito rotativo pode ser o início de uma grande armadilha financeira, mesmo com todo planejamento possível. (Foto: www.bradesco.com.br)

Os perigos do crédito rotativo

Ao optar optar por pagar apenas um mínimo ou um valor entre o mínimo e o total da fatura do cartão de crédito, você está optando pelas taxas de juros mais altas do mercado, e no mês seguinte lhe serão cobrados mais juros e encargos acumulados. Resumindo bem, uma dívida pode ser pequena, mas aumentar muito com o decorrer do tempo e acúmulo de gastos no cartão.

Além disso, os brasileiros geralmente tem uma má educação financeira e o acesso ao crédito rotativo utiliza deste pequeno conhecimento como forma de explorar o povo a pensar que as parcelas com juros altos do crédito rotativo são as melhores opções que eles tem para parcelar uma fatura.

Mesmo quando o crédito rotativo é a única opção, brasileiros acabam não planejando o pagamento total da fatura nos próximos meses e pagam muito mais do que inicialmente devia.

Os cuidados com o crédito rotativo

O crédito rotativo deve ser apenas um empréstimo emergencial, quando você não tem mais nenhuma opção em vista. O melhor a ser feito é utilizar um empréstimo bancário como alternativa para escapar das dívidas com cartão de crédito, pagando a fatura por inteiro e parcelando com juros menores do empréstimo pessoal.

Como incidem os juros no crédito rotativo?

No financiamento da fatura pelo crédito rotativo, os juros somente incidem sobre o saldo verificado entre o valor da fatura e o valor pago. Como exemplo:

Pagamento total até o dia 30: R$ 400,00
Pagamento mínimo: R$ 80,00
Saldo: R$ 320,00

Neste caso, somente ao saldo de R$320,00 é que serão acrescidos os juros do crédito rotativo. Na fatura do cartão de crédito deverão estar expressas a taxa de juros que incidirá no período da fatura e, ainda, a do próximo período.

 

Considerações Finais

Queremos enfatizar que utilizar o crédito rotativo deve ser a última opção em qualquer hipótese, esgotadas todas as outras possibilidades. O mais correto é você sempre se planejar par apagar o total da fatura. Mas caso isso não seja possível, além das várias dicas que demos em nossos artigos, você deve optar por empréstimos pessoais de juros baixos para realmente pagar sua dívida sem grandes prejuízos.

Você já se endividou com seu cartão de crédito? Como saiu da dívida? Teve problemas com juros abusivos?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)