Quando é necessário transferir dinheiro de uma conta a outra, você precisará provavelmente conhecer os limites e quais as ferramentas do mercado financeiro disponíveis para tais tarefas. Abaixo, de forma bem resumida, descrevemos cada uma das diferentes formas de transferir dinheiro de uma conta a outra e qual o limite de dinheiro que cada tipo de transferência permite.

DOC – Documento de Crédito

Finalidade: usado para realizar transferência de valores entre diferentes contas dentro ou fora de seu banco. A transferência é realizada por meio de débito em conta corrente ou em dinheiro, sendo o crédito disponibilizado diretamente ao beneficiário na conta destino (seja ela do mesmo banco ou de uma instituição diferente).

Observações: a maioria das instituições financeiras que realizam este tipo de transação exigem o cadastro prévio das contas a serem favorecidas pelo telefone, caixas eletrônicos ou após o uso de ferramentas de segurança do internet banking, como tokens SMS e/ou tabelas de senhas.

Data de crédito: o valor do DOC estará disponível no dia útil seguinte a ordem de transferência, salvo em casos onde houve algum erro ou insuficiência de saldo.

Tipos de DOC: existem tipos diferentes de DOC de acordo com a origem e destino dos recursos:

  • Tipo C/E: titular ou titulares da conta de origem são diferentes da conta de destino;
  • Tipo D: envio para sua própria conta em outro banco, mesmo que ela seja conjunta, independente da ordem de titularidade.

Quando a transferência for de conta corrente para conta poupança ela deverá ser classificada como Tipo E, mesmo que as contas sejam do mesmo titular.

Motivos para devolução de DOC: quando os dados informados no momento da transação forem divergentes, o DOC será devolvido e a taxa paga geralmente não é estornada. Uma conversa com seu gerente pode mudar isso, desde que você tenha um bom relacionamento com seu banco ou instituição financeira. Os seguintes códigos de erros são mais comuns:

  • 51: Divergência do valor recebido
  • 52: Recebimento efetuado fora do prazo
  • 56: Transferência insuficiente para a finalidade indicada
  • 57: Ausência ou divergência nas informações obrigatórias, tais como número da agência/conta destinatária e CPF/CNPJ

Preço: gratuito (incluso em pacotes de serviços); a partir de R$6,50 (DOC eletrônico) a até R$13,50 (DOC presencial) em usos avulsos que excedam os limites dos pacotes de serviços.

Limite: R$4.999,99

TED – Transferência Eletrônica Disponível

Finalidade: para a realização de transferências de valores entre diferentes contas no mesmo banco ou bancos diferentes.

Observações: a maioria das instituições financeiras que realizam este tipo de transação exigem o cadastro prévio das contas a serem favorecidas pelo telefone, caixas eletrônicos ou após o uso de ferramentas de segurança do internet banking, como tokens SMS e/ou tabelas de senhas.

Data de crédito: diferentemente do DOC, as transferências realizadas por TED estarão disponíveis na conta destino no mesmo dia em que a ordem é dada,  salvo em casos onde houve algum erro ou insuficiência de saldo.

Tipos de TED: assim como o DOC, existem tipos diferentes de TED, de acordo com a origem e destino dos recursos:

  • Tipo C/E: titular ou titulares da conta de origem são diferentes da conta de destino;
  • Tipo D: envio para sua própria conta em outro banco, mesmo que ela seja conjunta, independente da ordem de titularidade.

Quando a transferência for de conta corrente para conta poupança ela deverá ser classificada como Tipo E, mesmo que as contas sejam do mesmo titular.

Motivos para devolução de TED: quando os dados informados no momento da transação forem divergentes, a TED será devolvida e a taxa paga geralmente não é estornada. Uma conversa com seu gerente pode mudar isso, desde que você tenha um bom relacionamento com seu banco ou instituição financeira. Os seguintes códigos de erros são mais comuns:

  • 51: Divergência do valor recebido
  • 52: Recebimento efetuado fora do prazo
  • 56: Transferência insuficiente para a finalidade indicada
  • 57: Ausência ou divergência nas informações obrigatórias, tais como número da agência/conta destinatária e CPF/CNPJ

Preço: gratuito (incluso em pacotes de serviços); a partir de R$6,50 (TED eletrônico) a até R$13,50 (TED presencial) em usos avulsos que excedam os limites dos pacotes de serviços.

Limite: valor mínimo de R$1.000,00 e valor máximo de R$30.000,00.

Segurança nas transferências bancárias

Com o tipo certo de transferência, além de economizar dinheiro você pode garantir também sua segurança. (Foto: www.finanzasparatodos.es)

Depósito por envelope

Finalidade: realizado presencialmente, por meio do uso de envelopes de papel nas agências das instituições financeiras ou correspondentes.

Observações: é o tipo mais inseguro de depósito, pois você corre o risco de ser vítima de roubo, o famoso “saidinha de banco”. Mesmo assim, com os cuidados certos você pode evitar o roubo e garantir um bom destino ao seu dinheiro. Ao depositar cheques, não esqueça de preenchê-los corretamente e colocar informações de contato na parte traseira destes.

Data de crédito: para que os documentos sejam processados na mesma data, o depósito dos envelopes deve ser realizado nos terminais de auto-atendimento durante o horário de atendimento da agência (geralmente até 16:00). Depósitos após o fechamento da agência serão contabilizados para o dia seguinte. Vale notar também que o valor de cheques só estará disponível após a confirmação de fundos no banco emissor do documento (geralmente 2 dias úteis).

Tipos de depósito por envelope: temos o depósito de cheques e de dinheiro. Para diferenciá-los, as instituições financeiras fornecem diferentes envelopes para cada tipo.

Motivos para devolução de depósitos por envelope: geralmente são devolvidos quando há algum problema no depósito, como dados conflitantes, rasuras ou desrespeito aos limites estabelecidos pelo banco. A instituição financeira responsável geralmente entrará em contato por telefone caso haja algum problema e o telefone tenha sido fornecido corretamente no momento do depósito.

Preço: gratuito.

Limite: em cheque, com valor total de até R$10.000,00 e o limite máximo de 50 cheques por envelope; em dinheiro, com valor total de até R$3.000,00 e o limite máximo de 50 cédulas por envelope, não sendo permitido o uso de moedas.

Depósito presencial (boca do caixa)

Finalidade: realizado presencialmente, por meio direto nos caixas de atendimento das agências das instituições financeiras e seus correspondentes. Geralmente usado quando é necessário o depósito de grandes valores.

Observações: é tão inseguro quanto o depósito por envelope, além de tomar bastante tempo na fila do banco, caso não seja cliente preferencial ou de serviços “premium”.

Data de crédito: para depósitos feitos em dinheiro, a data de crédito é a mesma da data do depósito. Já para depósitos feitos em cheque, deve ser aguardado o prazo de verificação de fundos e assinatura do documento de crédito no banco emissor (geralmente 2 dias úteis).

Tipos de depósito presenciais: cheque ou dinheiro.

Motivos para devolução de depósitos presenciais: o único motivo para “devolução” de depósitos presenciais seria os cheques sem fundos, mas não podemos considerar este um tipo de devolução.

Preço: gratuito.

Limite: não há. Porém, cabe o bom senso de não andar com grandes quantias para fazer o depósito.

Esperamos ter esclarecido suas  dúvidas. Se esquecemos de algum tipo de transferência, não deixe de comentar no espaço abaixo, nos ajudando a tornar este artigo ainda mais completo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)