Estourar o limite do cartão de crédito significa utilizar seu limite até o máximo, muitas vezes indo além dele. Então, se você tem um limite de crédito de R$500 e você gasta R$500 no cartão de crédito, você estourou seu limite. Este comportamento pode custar-lhe muito dinheiro. Primeiro, você pode começar a ser cobrado por análises de crédito para aumentar seu limite, te deixando sem uma das opções de crédito para emergências. Segundo, se você não pagar o cartão de crédito que teve o limite estourado, você vai entrar na espiral de juros. Terceiro, um cartão de crédito estourado significa uma má disciplina financeira. Mas se você chegou até aqui, não se desespere, porque há soluções fáceis para isso.

Em primeiro lugar, se você estourou o limite de seu cartão, pare de comprar coisas com ele. Opte por utilizar seu dinheiro. É importante lembrar que o cartão de crédito é um tipo de empréstimo, que cobra juros baixos e nos ilude com a impressão de que temos aquele dinheiro. Se você chegou no limite, se planeje também para fazer o pagamento inteiro do cartão, nunca efetuando pagamentos mínimos ou parcelando a fatura: os juros são muito altos.

Depois de tomada essa primeira decisão, não parta para o desespero e pegue dinheiro emprestado. Muito menos pegue algum empréstimo. Nos momentos de estresse tendemos a tomar as piores decisões, principalmente por causa da ansiedade. Espere, se acalme, converse com familiares, pesquise sobre formas de se reeducar financeiramente para que isso não aconteça de novo e veja como será feito o pagamento do cartão.

Estourando o limite do cartão

Estourar o limite do cartão pode ser o momento em que você começará a se afogar em dívidas. Portanto, fique de olho, mantenha a calma e replaneje seus gastos neste momento de alta tensão. (Foto: creditcards.com)

Em hipótese alguma tire dinheiro de sua poupança ou fundos de investimento para pagar um cartão de crédito estourado. É uma tentação muito grande para muitos e pode te deixar sem aqueles recursos que você estava guardando para momentos mais especiais que não pagar as várias festas e roupas que você comprou durante o mês.

Não tente conseguir outro cartão ou comprar coisas novas. Para quem já estourou um limite de cartão, facilmente irá estourar outro. Lembre-se que para fazer o limite de seu cartão, seu banco fez um estudo de crédito para saber qual seria um valor que estaria dentro de suas possibilidades. Ir a qualquer outro valor além disso é um suicídio financeiro.

Você tem amigos e familiares que estão lá para te ajudar nesse momento de dificuldade. Não fique envergonhado de conversar com eles e tentar achar uma solução. O conforto que eles te darão ajuda nos pensamentos mais claros e racionais, ao invés de algo confuso baseado na ansiedade do  momento. Comece a anotar todos os seus gastos, para saber onde você está gastando mais. Saiba onde você pode cortar um pouco para sobrar na hora de pagar o cartão. Se não sobrar muito, tente pagar o máximo possível: quanto menos você tiver se parcelar, melhor será para sua saúde financeira.

Prevenir é muito melhor do que remediar. Por isso, da próxima vez que você for utilizar seu cartão de crédito, pense realmente se aquela compra é uma compra a crédito ou se você pode pagá-la em dinheiro. Suas habilidades gerenciais ficarão muito melhores depois disso, podendo até significar poupanças e investimentos muito maiores ao fim do mês.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)